Acre iniciará vacinação das forças de segurança

 

 

Um novo lote de vacinas contra a Covid-19 chegou ao Acre na tarde desta quinta-feira, dia 1º de abril, por volta das 13h30, ao Aeroporto Internacional de Rio Branco. São 22 mil doses no total. Parte delas será utilizada para iniciar a imunização dos profissionais das forças de segurança e salvamento do estado.

A nova remessa inclui 20 mil doses da Coronavac e 2 mil doses da Astrazeneca. Foto Diego Gurgel/Secom

A antecipação da vacinação da categoria ocorre depois do pedido do governador Gladson Cameli ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para incluir os profissionais que atuam diretamente nas ações de enfrentamento à pandemia como parte dos grupos prioritários no Plano Nacional de Imunização, o PNI, que regula a vacinação contra a Covid-19 em todo o país.

O governador Gladson Cameli falou da inclusão das forças de segurança, neste momento da vacinação, como sendo um reconhecimento aos esforços desses profissionais no combate à pandemia. “São profissionais que estão na linha de frente, ajudando o governo a salvar vidas, mesmo correndo risco de perder as suas. A antecipação da vacinação da categoria é um reconhecimento ao trabalho que exercem também durante a pandemia”, destaca o governador.

A décima primeira etapa de vacinação vem para complementar o esquema de imunização das pessoas que já tomaram a primeira dose. Foto Diego Gurgel/Secom

A nova remessa inclui 20 mil doses da Coronavac, produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, e 2 mil doses da Oxford/Astrazeneca, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Esse é décimo primeiro lote que chega ao estado, totalizando 163.540 doses recebidas até o momento. A distribuição aos municípios acontece na segunda-feira, dia 5 de abril, tendo em vista o início da próxima etapa de vacinação, segunda dose do público alvo, previsto para o dia 15 de abril.

Dentre as prioridades estabelecidas pelo Ministério da Saúde, 21 mil doses serão para dar continuidade ao esquema de vacinação de quem já recebeu a primeira dose do imunizante, ou seja, idosos e trabalhadores da saúde. As demais, mil doses, serão destinadas a antecipação da vacinação dos profissionais das forças de segurança e salvamento que atuam no atendimento ou transporte de pacientes, resgate e atendimento pré-hospitalar, apoio à vacinação e vigilância das medidas de distanciamento associadas à prevenção da Covid-19.

“A décima primeira etapa de vacinação vem para complementar o esquema de vacinas das pessoas que vêm desde o início da campanha, que são os trabalhadores de saúde que receberam somente a primeira dose e os idosos que também receberam a primeira dose. Apenas mil doses dessas vacinas serão para iniciar novos grupos, que são as forças de segurança e salvamento”, ressalta a coordenadora da Central da Rede de Frios estadual, Renata Quiles.

%d blogueiros gostam disto: