Acusados de torturar menina de 13 anos e enterrá-la em cova rasa são presos

Segundo a polícia, no dia do crime, “Soneca”, “Nei” e “Neguinho” raptaram a vítima Raquel próximo à rua da igreja localizada no Ramal do Pica-Pau

Os criminosos disseram que executaram a vítima, pois ela estaria “caguetando” os autores do homicídio da irmã dela
Por Davi Sahid

Uma operação dos Policiais Militares do 2° Batalhão resultou na prisão de quatro criminosos acusados de torturar, matar e ocultar o cadáver de Raquel Melo de Lima, de apenas 13 anos.

Os detidos são membros da organização criminosa Bonde dos 13. A prisão ocorreu no final da tarde dessa quarta-feira, 2, na Travessa Amizade, situada na invasão do Pica-Pau, região do Amapá, Segundo Distrito de Rio Branco.

Os acusados foram identificados como Isaías Nascimento da Silva, de 18 anos, conhecido como “Soneca”; Francisco Eucivan Leandro Rodrigues, de 24 anos, o “Neguim”; Rozinei Pereira Santos, de 20 anos, apelidado de Nei e Rosivaldo Pereira Santos, de 19 anos, o Aldo.

A polícia diz que recebeu uma denúncia anônima de que “Soneca”, “Neguinho” e “Nei”, autores do homicídio e ocultação de cadáver de Raquel Lima, estavam escondidos e armados na invasão do Pica-Pau, em uma casa abandonada. A guarnição policial se deslocou até ao local e avistou “Soneca” e “Aldo”, que ainda tentaram se evadir, mas foram contidos pelos policiais.

Em posse da dupla foi encontrada uma arma de fogo (garrucha calibre 36 artesanal). Durante busca no terreno, os policiais encontraram uma espingarda Calibre 22, cinco cartuchos calibre .36, um carregador de rifle calibre 22, três cartucho calibre 22, um terçado, duas facas, um pé de cabra, um celular e aproximadamente 31 gramas cocaína.

Numa residência ao lado, estavam escondidos mais dois criminosos, “Neguim” e o “Nei”, que também foram abordados portando substância aparentando ser cocaína. Os quatro membros foram encaminhados à Delegacia de Flagrantes (Defla). Diante do Delegado Cabral, três criminosos confessaram o crime contra a adolescente Raquel de 13 anos.

Segundo a polícia, no dia do crime, “Soneca”, “Nei” e “Neguinho” raptaram a vítima Raquel próximo à rua da igreja localizada no Ramal do Pica-Pau. “Nei” estava com uma “peixeira”, “Soneca” com um rifle 22 e “Neguim” com a arma de fogo “garrucha calibre 36”.

Os acusados relataram ao delegado que a motivação do crime foi porque encontraram no celular da vítima Raquel conversas “caguetando” os autores de sua execução para os membros da facção Comando Vermelho. “Soneca” disse que efetuou cerca 7 disparos na vítima com o rifle 22, “Neguinho” deu um tiro com o “garrucha calibre 36” e o “Ney” deu cerca de quatro perfurações com a “peixeira”.

A jovem foi encontrada morta dentro de uma cova rasa na manhã do último domingo, 31, em uma área de mata localizada no Ramal do Pica-Pau, em Rio Branco.

A Polícia Civil segue investindo o crime.

%d blogueiros gostam disto: