Após exame genético, perícia confirma que ossada humana encontrada no Taquari é de Amanda Santos

Após pouco mais de dois meses passando por exames de DNA e análises periciais, a Delegacia de Homicídios recebeu o resultado do laudo vindo do Instituto Médico Legal (IML), no qual aponta para a confirmação de que a ossada humana encontrada em uma área de mata da região do bairro Taquari, era da jovem desaparecida Amanda Santos.

A apresentação do resultado dos exames se deu na manhã desta quinta-feira (18), na Delegacia de Investigações Criminais (DIC), em coletiva de imprensa. A ossada foi encontrada em 23 de agosto em uma área de mata localizada aos fundos da chácara Monte Mário, no Taquari, bairro onde também foram encontrados os outros dois adolescentes que desapareceram com ela no dia 05 de agosto, quando saíram para ir ao último dia de festa no Parque de Exposições.

Corpo de Amanda foi encontrado apenas 18 dias depois/Foto: reprodução

De acordo com o delegado Remulo Diniz, 18 dias foram suficiente para que a ação ambiente consumisse o corpo da vítima, além da suspeita de que pode ter sido queimado pelos criminosos. “O corpo estava exposto ao tempo, urubus, larvas e ainda havia sinais de combustão, ou seja, havia sido queimado e isso fez que a carne se consumisse e restassem apenas os ossos em ressecamento. Por isso tivemos trabalho pra identificar porque pra retirar o DNA de um material como esse, precisa de técnicas avançadas. É um trabalho que precisa de tempo para isso não é só colocar um reagente ali e resolver, é complexo e antes nem se fazia aqui, ia pra Brasília e agora temos condições de fazer aqui na nossa casa”, disse o delegado

Os três jovens desapareceram no dia 5 de agosto/Foto: reprodução

Segundo o diretor geral do departamento de Polícia Técnico Científica, Elvis da Silva, foram coletados 17 amostras de material dos ossos até que conseguissem um que pudesse confirmar e identificar de quem era a ossada.

“Desde o momento em que foram encontrados os restos mortais de Amanda, nós demos prioridade para que fosse o quanto antes esclarecido. Nós usamos as técnicas mais modernas que existem no mercado para oferecermos os esclarecimentos necessários relativo à identificação do material analisado. Não restou dúvida de que os ossos são realmente da desaparecida Amanda, pondo fim ao sofrimento da família que agora vai poder sepultar o ente querido. Foram 17 amostras de material para que chegássemos a um que de fato pudéssemos confirmar a identidade da ossada”, disse o diretor.

PRISÕES

Os responsáveis pela morte de Amanda e também dos outros dois adolescentes, Victor Vieira, de 18 anos e Isabelle Silva, de 13 anos, foram presos no dia 5 de outubro, no bairro Taquari.

A dupla Francimar Conceição da Silva e Clenildo Araújo de Souza, teriam praticado os crimes juntos e a motivação apurada pelas investigações foi ciúme por parte de Francimar que teria tido um pequeno relacionamento com Amanda e ela por sua vez não queria manter esse relacionamento.

Os dois suspeitos pela morte dos adolescentes/Foto: reprodução

Os três jovens foram pegos pela dupla quando voltavam do Parque de Exposições. Foram torturados e mortos a golpes de faca. Victor Vieira foi encontrado dois dias após seu desaparecimento, dentro de um Poço. Isabelle Silva, foi encontrada no dia seguinte em uma área de mata e após 18 dias, a ossada de Amanda Santos.

%d blogueiros gostam disto: