Após ser espancado, jovem fica em estado vegetativo e precisa de doações para comprar cadeira de rodas

Depois de ter sido brutalmente espancado por socos e pontapés no dia 1 de janeiro de 2019, o trabalhador José Carlos da Silva Lima, 29 anos, sofre as consequências de um traumatismo encefálico, que lhe tirou todos os movimentos do corpo e a fala.

O crime aconteceu no município de Tarauacá, onde a vítima residia. De acordo com informações, José Carlos recebeu as agressões em plena luz do dia. O acusado está preso e a família desconhece o que tenha ocasionado a briga. A confusão somente encerrou quando populares decidiram apartar a confusão e ajudar o tarauacaense que estava no chão, sangrando.

José passou mais de 3 meses na UTI/Foto: Cedida ao ContilNet

Ao dar entrada no hospital local, José foi encaminhado com urgência para o Pronto Socorro de Rio Branco, em estado grave e com o diagnóstico de pneumonia. No dia 2 de janeiro, deu entrada no Hospital de Base e foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde ficou até o dia 10 de abril.

O crime aconteceu em Tarauacá/Foto: Cedida ao ContilNet

A tia Francisca, em entrevista ao ContilNet, disse que o rapaz vive um dos piores momentos de sua vida, pois não consegue falar ou se movimentar.

“A vida dele mudou completamente. Perdeu os movimentos do corpo e não fala. A mãe dele está com ele no hospital desde o início de tudo. A equipe médica, depois do diagnóstico de traumatismo encefálico, disse que o quadro clínico dele é grave”, explicou.

Silva já está no leito, mas precisa de uma cadeira de roda adaptada para que consiga voltar para casa e conviver com a família. Tendo em vista que não possui uma casa própria na capital, a família está juntando recursos para a construção de um espaço adaptado, com acessibilidade.

José antes do ocorrido (esquerda) e depois que saiu da UTI (direita)/Foto: Cedida ao ContilNet

“Como não tem onde morar, estamos construindo aos poucos um espaço pequeno para que ele more comigo e tenha um mínimo conforto”, disse a tia.

A fisionomia de José mudou completamente após o ocorrido.

Os interessados em doar qualquer contia, para custear parte do tratamento, a compra da cadeira e a continuação da construção, podem fazer depósito bancário pela CONTA POUPANÇA DO BANCO DO BRASIL: AG: 2713 – 8/CONTA: 5845 – 9/OPERAÇÃO: 51.

Para mais informações, entre em contato pelo (68) 99216-9687.

%d blogueiros gostam disto: