Avião de pequeno porte cai em bairro residencial de BH; três morrem

Um avião de pequeno porte, prefixo PR-ETJ, caiu na manhã desta segunda-feira (21) no bairro residencial Caiçara, região Noroeste de Belo Horizonte, e deixou ao menos três mortos e três feridos. O local da queda fica a 1,3 quilômetro da cabeceira do Aeroporto Carlos Prates, que opera voos particulares e é dedicado à formação de pilotos. A aeronave tinha acabado de decolar do terminal, com destino a Ilhéus (BA).

O acidente ocorreu na esquina das ruas Minerva com Rosinha Sigaud, mesma região onde, em 13 de abril, outro avião caiu e causou uma morte. Nesta segunda, três carros foram atingidos durante a queda da aeronave e pegaram fogo. A área foi tomada por muita fumaça preta, que podia ser vista de vários pontos da cidade.

Segundo o Corpo de Bombeiros, entre os mortos está um ocupante do avião, um pedestre e outra pessoa que estava em um dos carros atingido pela aeronave. Os feridos, entre eles o piloto, foram levados em estado grave para o Hospital João XXIII.

Segundo o coronel Erlon Dias do Nascimento Botelho, subcomandante do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, os três feridos ficaram com grande parte do corpo queimado.

Aeronave cai no bairro Caiçara, em Belo Horizonte; carros são incendiados

Aeronave cai no bairro Caiçara, em Belo Horizonte; carros são incendiados

A aeronave

Fabricada em 2007, a aeronave prefixo PR-ETJ é da marca Cirrus, tinha capacidade para 3 passageiros e estava autorizada a voar, mas não poderia ser usada para prestar serviços de táxi aéreo apenas para serviços aéreos privados. A próxima inspeção anual de manutenção estava prevista para agosto de 2020.

A aeronave possui um paraquedas, que pode ser acionado quando há algum problema. O dispositivo podia ser visto caído próximo ao local do acidente nesta manhã.

Aeronave de pequeno porte cai no bairro Caiçara, em Belo Horizonte

Aeronave de pequeno porte cai no bairro Caiçara, em Belo Horizonte

‘Muita explosão’

Morador da rua onde o avião caiu, o servidor público Carlos Henrique Pacheco Diniz, de 37 anos, ouviu o momento da explosão. “A gente tentou a apagar o fogo, teve muita explosão e não deu para ajudar mais”. Segundo ele, dois ocupantes entraram andando em uma casa.

“Eu estava em casa e ouvi um estrondo. Eu sai e vi o primeiro minuto.”

Outro acidente no mesmo local

No dia 13 de abril deste ano, um avião caiu na mesma rua. Na ocasião, o piloto Francisco Fabiano Gontijo morreu carbonizado. A aeronave pegou fogo e bateu no portão de uma casa. A fiação da rede de energia elétrica foi atingida e deixou moradores do entorno sem luz.

De acordo com Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), o avião havia decolado do Aeroporto Carlos Prates, também na Região Noroeste. Pelo registro de voo, o pouso seria feito no mesmo local.

%d blogueiros gostam disto: