Bolsonaro quer extinção de municípios de até 5 mil habitantes

IMAGEM DA INTERNET

O Governo Federal quer acabar com municípios de até 5.000 habitantes, considerados inviáveis financeiramente. O Acre é um dos poucos que não precisa adotar a medida, já que todos os 22 municípios tem mais de 5.000 moradores.

O menor município do Acre é Santa Rosa do Purus, que possui 5.952 habitantes.

Outras quatro unidades da federação também estariam fora (Rio de Janeiro, Roraima e  o Distrito Federal) e não serão impactados pelos critérios estabelecidos.

proposta de extinção desses municípios foi apresentada nesta terça-feira (5)  pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. O Congresso Nacional vai debater o tema, incluso no pacote econômico enviado aos deputados e senadores.

O governo não informou se tem estudo sobre quantos municípios estão nesta situação e seriam atingidos pela medida. De acordo com o IBGE, pelo Censo de 2018, dos 5.570 municípios brasileiros, 1.257 têm menos de 5 mil habitantes. A maioria está concentrada nos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Proporcionalmente ao número de cidades, o Estado do Tocantins é, em tese, o mais atingido pela proposta do governo, podendo ter metade dos seus municípios extintos.

São 1.257 cidades com menos de 5 mil habitantes, 22% do total de 5.570 municípios brasileiros. Lá vivem 2% da população brasileira

Na região de São Lourenço do Oeste estariam incluídos os municípios de Galvão (2.956 habitantes), Coronel Martins (2.544 habitantes), Formosa do Sul (2.525 habitantes), Novo Horizonte (2.481 habitantes), São Bernardino (2.386 habitantes), Jupiá (2.110 habitantes), Jardinópolis (1595 habitantes), Santiago do Sul (1.286 habitantes),

%d blogueiros gostam disto: