Brasileia vai representar o Acre no Brasileiro Escolar Juvenil 2020

A equipe embarca dia 22 de março para o local da competição- Foto: Eldson Júnior/arquivo pessoal

Por Eldson Júnior

Competição acontecerá em Santa Catarina e vale vaga para o mundial da modalidade que será realizada em junho deste ano na França

Estudantes da escola em tempo integral Kairala José Kairala, que fica em Brasileia, distante cerca de 240 quilômetros da capital do Acre, se preparam desde setembro de 2019 para participar do que pode se chamar de “oportunidade de ouro” de suas vidas.

Isso porque a escola vai representar o Acre no Campeonato Brasileiro Juvenil 2020, realizado pela Confederação Brasileira de Desporto Escolar (CBDE), a ser disputado entre os dias 23 a 30 de março desse ano, na cidade de Balneário Camboriú, no estado de Santa Catarina.

A conquista da vaga

A escola conquistou a importante vaga após ser campeã da Seletiva Escolar Estadual, disputado na capital, onde participaram oito instituições de ensino, com escolas de Rio Branco e do interior no mês de setembro de 2019.

Desde então, a equipe dirigida pelo experiente professor de Educação Física, Sebastião Moreira (Cabelo), e o auxiliar Nailson Campelo, treinam aproximadamente 14 atletas, da escola e de outras escolas, com idades entre 17 e 18 anos.

A cada dia de treino e preparação, a expectativa cresce entre os atletas – Foto: Eldson Júnior/arquivo pessoal

Preparação

Como principal arma para a disputa do torneio nacional, a equipe tem a preparação física e tática, como destaca o técnico Sebastião, “estamos trabalhando e desenvolvendo o trabalho na parte física, principalmente na área de força, velocidade e resistência na academia e na quadra, para que os atletas estejam bem preparados para terem o melhor rendimento para competição, principalmente em jogos decisivos”, destacou o treinador.

Os atletas treinam todos os dias após o horário escolar, na quadra da escola Instituto Odilon Pratagí (IOP), onde desempenham treinos físicos, táticos e chutes a gol. Além também, de desenvolverem treinos em academia para fortalecimento.

O preparador físico e auxiliar técnico, Nailson Campelo, fala em pensamento positivo e expectativa grande para a competição nacional.

“Nossa equipe está em ótimas condições físicas e com pensamento positivo para representar bem o estado do Acre, nosso município. A gente vem trabalhando desde o ano passado com eles, e estamos vendo a evolução de cada um, trabalhando sério de ambas as partes para encarar esse grande desafio”, disse Nailson.

Logística e apoio

A equipe embarca dia 22 de março para o local da competição, com apoio da Prefeitura de Brasileia no transporte até o aeroporto e apenas onze passagens custeadas pela CBDE, sendo dez atletas e apenas um treinador, o professor cabelo ressalta ainda a busca de apoio para tentar levar mais dois atletas e o auxiliar.

“Estamos tentando viabilizar a passagem de mais dois atletas, para levarmos ao menos doze atletas. E mais uma para o meu auxiliar (Nailson) que ainda não tem as passagens dele. Ele foi fundamental para a conquista da vaga”, finaliza Sebastião.

A equipe dirigida pelo experiente professor de Educação Física, Sebastião Moreira (Cabelo) – Foto: Eldson Júnior/arquivo pessoal

Expectativa

A cada dia de treino e preparação, a expectativa cresce entre os atletas, já que essa é uma grande oportunidade para mostrar o bom futsal da região, e quem sabe despertar olhares de grandes clubes do país.

O aluno e atleta, Welinton da Costa, destaca a experiência e vê como oportunidade.

“Olha, nunca que poderíamos imaginar que uma oportunidade como essa poderia aparecer para nós. E apareceu! Minha primeira vez estou ansioso esperando o dia chegar logo e treinando duro para podermos ir lá e conquistar vitórias”, destaca o atleta.

A competição

O Brasileiro Escolar de Futsal, é um evento promovido pela Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE), entre escolas públicas e privadas de todo Brasil.

A competição esse ano deverá bater recorde de participantes, fator que tornará ainda mais difícil a disputa, já que o torneio premiará as equipes vencedoras não só com a medalha de ouro e o título brasileiro, como também, com o carimbo no passaporte para a cidade de Lyon, na França, local onde o Mundial acontece este ano.

A última edição realizada em 2017, na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, as tradicionais escolas Lourdes Lago, de Chapecó (SC), e Amorim (SP), foram as campeãs e, com isso, representaram, em Israel, o desporto escolar nacional. Com um time histórico que arrancava aplausos a cada confronto disputado, os brasileiros voltaram para casa com a bagagem cheia de novos conhecimentos e com o título mundial.

VEJA O VÍDEO ABAIXO:

%d blogueiros gostam disto: