Câmara de Tarauacá aprova indicação que homenageia doutor Baba com nome em praça

Indicação aguarda sanção da prefeita Marilete Vitorino

A Câmara Municipal de Tarauacá aprovou uma indicação de homenagem ao médico Rosaldo Aguiar, conhecido como “doutor Baba”, morto no último dia 27, com o nome em uma praça da cidade que está sendo construída no bairro Praia. O médico tentou reagir a um assalto e acabou sendo alvejado por um disparo de arma de fogo.

Conforme o vereador Antônio Araújo, conhecido como “Príncipe” (PT), que apresentou a proposta na Câmara, o projeto foi aprovado por 10 dos 11 vereadores, já que um faltou a sessão ordinária desta quarta-feira (31). Agora, o projeto vai para sanção da prefeita Marilete Vitorino.

“Indiquei essa homenagem, porque o Baba era uma pessoa muita dedicada, trabalhou com esporte, crianças, escolinha de futebol, campeonatos, era atleta e depois fez medicina e tinha um coração muito bom. Foi uma pessoa que sempre teve um trabalho voltado para a juventude. Então, nada melhor do que o município de Tarauacá homenageá-lo com o nome da praça da juventude”, disse o vereador.

Araújo destacou que o médico é “filho de Tarauacá” e que serviu, por muitos anos às comunidades da região. “Vamos fazer essa homenagem por tudo que ele já fez por Tarauacá, assim como também fez por Feijó”, afirmou.

Trabalho solidário e amor pelo cinema

Nascido no Seringal Santa Luzia, no Rio Tarauacá, o médico era apaixonado pela natureza e tentava sempre ter contato com as coisas mais naturais. O doutor Baba também era conhecido no Acre por atender gratuitamente comunidades ribeirinhas e aldeias indígenas. Ele alegava que preferia ir até os paciente já que muitos não tinham como se locomover até o hospital.

O médico também era apaixonado por cinema e, com sonho de ser ator, fez um leteiro de Hollywood em casa.

Ele começou a trabalhar no hospital em 1988 como auxiliar de serviços gerais, depois passou para técnico de enfermagem e, em seguida, ingressou no curso de medicina. Além da paixão pelos filmes, ele disse, em matéria pubicada pelo G1 em junho de 2017, que nutria o sonho de ser ator desde 18 anos, quando participou de uma peça de teatro, mas teve que abdicar da carreira na arte para se dedicar à medicina.

Com informações G1acre