Cinco são presos suspeitos de invadir casa e executar agente penitenciário no interior do Acre

Cinco pessoas foram presas pela morte do agente penitenciário Romário Cavalcante Alexandrino, de 28 anos. A vítima sofreu uma emboscada e foi morta a tiros em 22 de fevereiro de 2017 após ter a casa invadida na Vila do V, no município de Porto Acre.

Nesta terça-feira (6), o delegado Pedro Paulo Buzolin, que investiga o caso na Delegacia da 5ª Regional, destacou que os cinco acusados já estavam presos por outros crimes e que um sexto suspeito já foi identificado e está foragido.

Conforme o delegado, Diemerson Antônio da Silva, José Roberto Lima, Gabriel Gomes dos Santos, Rafael da Silva Campos e Alexandre da Costa Lima vão responder por homicídio, tentativa de homicídio e também por crimes de roubos.

Diemerson já estava preso por outros crimes e por suspeita de participação na morte do agente. Ele voltou a ser alvo da investigação e foi preso novamente — Foto: Divulgação/PM-AC/ArquivoDiemerson já estava preso por outros crimes e por suspeita de participação na morte do agente. Ele voltou a ser alvo da investigação e foi preso novamente — Foto: Divulgação/PM-AC/Arquivo

Diemerson já estava preso por outros crimes e por suspeita de participação na morte do agente. Ele voltou a ser alvo da investigação e foi preso novamente — Foto: Divulgação/PM-AC/Arquivo

Diemerson é apontado como líder de uma facção criminosa e também como o executor da morte do agente penitenciário. Ele já havia sido preso em maio de 2017. Com ele, a polícia encontrou uma arma de fogo e uma pequena quantidade de droga.

“Logramos êxito em prender cinco pessoas pela prática desse crime hediondo contra o agente penitenciário e também contra o cunhado dele que foi ferido na ação. Durante a operação também acabamos identificando a autoria de outros homicídios e de crimes de roubos”, afirma Buzolin.

%d blogueiros gostam disto: