Com efetivo reduzido, PM coloca quase 70 homens à disposição de gabinete de Gladson

O Gabinete Militar terá à sua disposição 68 policiais que vão cuidar da segurança do governador Gladson Cameli (Progressistas), do vice Major Rocha (PSDB) e da estrutura da Casa Civil. O número chama a atenção por a falta de efetivo ser hoje um dos principais problemas enfrentados pela Polícia Militar.

Uma das consequências dessa disponibilidade de quase 70 policiais agregados ao Gabinete Militar será menos agentes realizando o policiamento ostensivo nas ruas da capital, num dos momentos de maior violência vivida pela população.

O grande número de policiais retirados dos quartéis para cuidar da segurança do governo era uma das principais críticas da antiga oposição e hoje situação. O discurso era de que, enquanto a sociedade padecia com a insegurança, os governadores petistas tinham a sua disposição dezenas de policiais para proteção particular.

%d blogueiros gostam disto: