Constrangida, Governadora de Pando fala sobre o fechamento da fronteira: ” A irmandade continua”

 

Da redação do AcreNews \ Foto: Reprodução

A Bolívia fechou a sua fronteira com o Brasil com a justificativa de frear novos casos de Covid-19. O fechamento ocorreu na última sexta-feira (02) e forçou a governadora do Departamento de Pando, Paola Terrazas, a publicar um vídeo justificando a iniciativa do presidente Luis Arce. Visivelmente constrangida, ela pediu desculpas aos prefeitos de Epitaciolândia e Brasiléia e até às Forças de Segurança e avisou que a “irmandade” continua.

A medida de restringir parcialmente a entrada e saída na Bolívia vale por sete dias. A determinação do controle sanitário ocorreu mediante decreto do presidente boliviano, sendo resguardada a passagem de pedestres e até de veículos com cargas, diariamente, por três horas. A flexibilização vai das 13h às 16h (Horário Boliviano) .

“O nosso contato e a amizade, a nossa coordenação feita com os prefeitos continua de pé, continua com o mesmo objetivo que traçamos, de fazer ações em conjunto. Eu gostaria de falar isso porque nos interessa continuar e manter essa comunicação, essa irmandade e essas decisões visando o bem estar das três cidades que seriam Brasileia, Epitaciolândia e Cobija. Aproveito para mandar um abraço fraterno”, disse.

O decreto do presidente boliviano obriga aos cidadãos de outras nacionalidades que ao entrar no país é preciso apresentar um teste negativo para Covid-19, não superior a 72 horas. A apresentação é obrigatória para quem chega via terrestre, fluvial ou aérea. Ainda para os viajantes, o Ministério da Saúde da Bolívia vai passar a obrigar a contratação de seguro de saúde com cobertura para Covid-19, que possa cobrir despesas do tratamento.

%d blogueiros gostam disto: