Desembargador nega pedido de revogação da prisão de André Maia

O desembargador Laudivon Nogueira negou o pedido de revogação de prisão preventiva do prefeito de Senador Guiomard, André Maia, do ex-secretário de Finanças, Deusdete Cruz, e do pregoeiro Estácio Parente de Souza, presos no último dia 13 de dezembro, durante a Operação Sarcófago da Polícia Federal, que investiga o desvio de mais de R$ 5 milhões dos cofres públicos.

O magistrado alega que os três apresentaram os requisitos para prisão preventiva por estarem ligados diretamente na administração da suposta Organização Criminosa e que caso ganhassem liberdade, poderiam colocar em risco a ordem pública, considerando o fato deles não medirem esforços de tentar atrapalhar as investigações.

Apesar de negar a liberdade de Maia e seus homens de confiança, o magistrado, no mesmo despacho, determina que a empresa Marka  Comércio LTDA, investigada também no suposto esquema, tenha o montante de bloqueio de bens reduzido para R$ 764 mil. Além disso, o desbloqueio do valor de R$ 85 mil da conta de Marka Comércio Ltda. e R$ 15 mil da conta de Gilsomar Marques Américo, via BacenJud.

Laudivon decidiu ainda determinar a expedição de ofício ao Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal (IDAF) para que este proceda o levantamento do bloqueio do rebanho de propriedade de Gilsomar Américo Marques e Marka Comércio Ltda.

Por Ac24horas