Dos 22 municípios, 6 ganharam quase toda a verba de R$ 93 milhões destinadas aos ramais

Municipio de Epitaciolândia, ficará com 26 milhões, já Brasiléia com R$ 4 milhões, Xapuri R$ 6 milhões e Assis Brasil ficou de fora da lista dos comtemplados do convênio 850470/2017 (Foto: Alexandre Lima)
Por Marcos Venicios 

Os recursos são oriundos de Emendas da Bancada Federal do Acre, em Brasília, que deveria ter sido usado em 2018, mas que por falta de projeto e perda de alguns prazos, o atual governo Gladson Cameli teve que refazer todos os projetos para que esse recurso não fosse perdido.

A má distribuição dos recursos, somente para 6, foi questionada por deputados na tribuna da Assembleia Legislativa na sessão desta terça-feira, 22. Segundo os parlamentares, foi feito um esforço para que esses recursos fossem distribuídos para todos os municípios.

“Teve uma reunião na Aleac com os prefeitos e dos R$ 93 milhões, com direito a publicação edital na praça somente para Rio Branco, Plácido de Castro, Porto Acre, Epitaciolândia, Xapuri e Brasiléia. O que é estranho que o município de Cruzeiro de Sul, o maior produtor de farinha do Brasil, não receberá nenhum centavo para os ramais”, questionou.

_______________

Segundo um documento disponibilizado pelos deputados, Rio Branco receberá mais de R$ 17 milhões, Porto Acre ficará com R$ 23 milhões, Plácido de Castro com R$ 12 milhões, Epitaciolândia com 26 milhões, Xapuri com R$ 6 milhões e Brasiléia com R$ 4 milhões.

_______________

Deputado Edvaldo, afirmou ainda que em reunião com os prefeitos, o governador Gladson Cameli teria decidido suspender os editais de licitação.

O discurso de alguns deputados na casa do povo hoje pela manhã, que criticou a postura de distribuição dos recursos para os ramais do estado, já que havia sido pactuados que todos os municípios recebem os recursos, o que nao aconteceu.

Nos bastidores, comenta-se que a distribuição desses recursos para os ramais nos municípios obedeceram critérios políticos partidário, pois recentemente os prefeitos de Porto Acre, Bené Damasceno, e o de Epitaciolândia, Tião Flores, se filiaram no partido Progressistas, sigla do governador do Estado.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: