Em alusão ao Outubro Rosa, campanha quer arrecadar lenços para pacientes com câncer no Acre

O Tribunal de Justiça do Acre (TJ-AC) lançou uma campanha para arrecadar lenços para pacientes que fazem tratamento contra o câncer. A campanha foi lançada nesta terça-feira (16) e se estende até a sexta (19).

A ação é em alusão ao Outubro Rosa, mês de conscientização do câncer de mama. Para o lançamento, o TJ-AC reuniu funcionários para ouvir palestras com um mastologista.

“Todo ano estamos fazendo esse trabalho para conscientizar para que toda sociedade saiba que a prevenção é a melhor coisa e o diagnóstico precoce tem muita cura. Então, esse é o papel do Poder Judiciário, trazer o Outubro Rosa para nós e toda sociedade”, explicou a presidente do TJ-AC Denise Bonfim.

Funcionários aderiram a cor rosa para o uso da semana de trabalho, tudo para ajudar na arrecadação e na conscientização.

“É uma questão de consciência social e, como temos um braço do tribunal que é a qualidade de vida, temos que trazer essa orientação para nossos servidores porque se preocupa com nossa mão de obra”, confirmou diretor de gestão Udson Magalhães.

A assessora jurídica Dulcinéia Azevedo falou que passou a se cuidar preventivamente após palestras com o especialista.

“A gente como servidor tem que prestigiar. Eu mesma, como mulher, através das palestras que assisti no Outubro Rosa passei a cuidar mais preventivamente. Então, é excelente”, ressaltou.

O mastologista Sidney Rogério explicou que quanto mais cedo a mulher for em busca do tratamento menos risco de contrair a doença vai ter.

“Então, se diagnostica ainda em fases assintomáticas, ou seja, que a mulher não está sentindo nada, muitas vezes o paciente fala que não está sentido nada e não precisa ir ao médico e é muito engano. É aí que está a grande vantagem do rastreio”, avaliou.

Dados do Instituto Nacional do Câncer a previsão para o Acre é de 80 novos casos. As mulheres buscam Hospital do Câncer do estado. Segundo o especialista no caso, há 16 mulheres na fila para cirurgias.

“É um tratamento contínuo e ele tem seu limite estipulado pelo SUS com regra de 90 dias para início e término como cirurgia até iniciar sua quimioterapia por fim”, concluiu.

%d blogueiros gostam disto: