Em Cobija, grávida testa positivo para a Doença de Chagas e deixa autoridades em alerta

 

Wanglézio Braga / Foto: Reprodução

Na fronteira da Bolívia com o Acre, as autoridades estão em alerta: Pandemia de Covid-19, surto de Dengue, Zika e Chikungunya, e agora, a preocupação é a Doença de Chagas. Autoridades sanitárias de Saúde de Pando relataram à imprensa, neste final de semana, sobre mais um caso confirmado de Doença de Chagas registrado em Cobija.

Uma grávida de idade e iniciais não revelados testou positivo para a doença que é transmitida pelas fezes ou picadas do mosquito Barbeiro. De acordo com as autoridades, no ano de 2020, 16 casos foram confirmados por meio de exames específicos para a doença. Neste ano, o número pode ser maior, tendo em vista que o colapso no atendimento dos hospitais da cidade contribui para que muitos pacientes se tratem em casa.

No caso em questão, os médicos estão fazendo procedimentos para que a doença não atinja o feto. Também como prevenção, as profissionais alertam para o consumo de açaí de procedência duvidosa. O fruto, se não for bem lavado ou até cozido, pode conter o protozoário, o Trypanossoma Cruzi.

Os médicos alertam ainda: Uma vez que esses sintomas sejam ignorados e a doença siga sem tratamento, ela pode evoluir para a fase crônica, afetando o coração e o sistema gastrointestinal.

Os sintomas da Doença de Chagas incluem: Febre, Mal-estar, Inchaço localizado no local da picada do Barbeiro, Inchaço em nos olhos, Dor no corpo, Dor de cabeça, Cansaço e prostração, Náusea e vômitos, Diarreia, Inflamação e dor nos gânglios, Nódulos espalhados pelo corpo, Vermelhidão pelo corpo, Aumento do fígado e do baço e ,Algumas complicações da doença de chagas incluem problemas digestivos, meningite, problemas no coração e constipação crônica

%d blogueiros gostam disto: