Embarcações de grande porte voltam a navegar no Rio Juruá após dois meses com atividades suspensas

Devido ao período de baixo nível do Rio Juruá, as embarcações de médio e grande porte tiveram que suspender as operações e ficaram paradas desde agosto.

Com a cheia registrada durante os últimos dias, as balsas que transportam mercadorias e os batelões que transportam passageiros entre Cruzeiro do Sul, interior do Acre, e outros municípios vizinhos, retomaram as atividades nesta semana.

O primeiro barco que voltou a navegar depois de um longo período de seca foi a embarcação Tainara, de propriedade de Antônio Alves. O batelão ancorou no porto da cidade de Cruzeiro do Sul na manhã deste domingo (14), com mais de 60 passageiros do município de Ipixuna (AM).

Desde o dia 12 de agosto Alves estava com suas atividades suspensas por conta das dificuldades para navegar no período de baixo volume de águas. Segundo ele, nesse período, as viagens para o município amazonense, que tem como via principal de acesso o rio, só eram possíveis em pequenos barcos.

“Fiquei em casa mesmo, cuidando das minhas filhas porque não dava para trabalhar. Tinha muitos paus no meio do rio raso que era impossível viajar. Nas últimas viagens que demos passamos até dias com o barco parado. Até os barcos pequenos estavam com dificuldades”, contou Alves que viaja duas vezes mês por mês com passageiros.

O nível do Juruá chegou a menos de 4 m em setembro e voltou a subir na semana passada. Na última medição do Corpo de Bombeiros, nesta segunda-feira (15), foi registrado um nível de 7,98 m. A previsão é que as águas continuem subindo.

Com a cheia, as balsas que transportam mercadorias de outros estados também já voltaram a navegar. De acordo com os proprietários das embarcações, a expectativa é que nos próximos meses, o nível do rio se eleve ainda mais o que facilitará a navegação.

“Hoje levo dois dias de subida e para descer faço a viagem em um dia. Com o rio mais cheio, saio daqui e chego em Ipixuna no mesmo dia”, disse Alves.

Além do município de Ipixuna (AM), os municípios de Porto Walter e Marechal Thaumaturgo, ambos no Acre, têm a via fluvial como principal meio de acesso. Para esses dois municípios, que ficam mais próximos da fronteira com o Peru, as navegações já estão retomando as atividades. A previsão é que um barco de Porto Walter chegue a Cruzeiro do Sul com 80 passageiros já nesta semana.

%d blogueiros gostam disto: