Estudo aponta que número de acidentes no trabalho no AC reduz em mais de 5% nos últimos 3 anos

 

O Acre apresentou redução de 5,7% no número de acidentes no trabalho entre 2015 e 2017. Os dados são do Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho 2017, publicado pela Secretaria de Previdência do Ministério da Fazenda.

O balanço mostra que em 2015 foram registrados 1.015 acidentes no trabalho no estado acreano. Esse número reduziu para 960 em 2017. O estudo separa os casos por categoria acidentes típicos, de trajeto e doença de trabalho.

Além disso, os dados são contabilizados entre os comunicados e não comunicados para as empresas. No caso de comunicados, o levantamento utilizou números de casos entregues no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Em 2015, o Acre teve 584 acidentes comunicados registrados nas empresas. Em 2016 foram 530 e no seguinte o número subiu para 562 casos.

O estudo mostra também que em mais de 58% dos casos há a comunicação do acidente. Os que não registram totalizam 41,5% dos casos.

Os acidentes que ocorrem durante o exercício da profissão, os chamados típicos, são os mais recorrentes. Ao todo, 70,3% dos servidores se machucam quando estão trabalhando.

As doenças representam o menor número. Elas totalizam 0,9% dos acidentes no trabalho no estado acreano. De trajeto, quando o trabalhador se machuca entre o percurso de casa para o trabalho, representa 28,8%.

No Brasil, o número de acidentes no trabalho reduziu de 622.379 em 2015, para 549.405 mil dois anos depois.

Sexo

O balanço aponta ainda que há mais casos de acidentes registrados entre homens. Em 2015, foram 798, em 2016 ocorreram 741 e em 2017 o número aumentou para 730.

Entre as mulheres, foram 217 em 2015, aumentou para 259 em 2016 e fechou 2017 com 230 casos

O mês de junho de 2015 e 2016 teve mais pessoas acidentadas no trabalho. Foram ao todo 109 e 108, respectivamente. Em 2017, o mês que mais apresentou acidentes foi em outubro, com 101.