Família se esconde em carro para fugir de temporal que destruiu casa no interior do Acre

Temporal em Capixaba deixou diversas casas destruídas na noite deste sábado (7). Um cachorro morreu atingido pelos destroços.


Quésia Melo, da Rede Amazônica Acre

A família de Miguel Matias dos Santos se escondeu dentro de um carro para não ser atingida pelos escombros da casa. A residência da família foi uma das que desabaram durante o temporal que caiu em Capixaba, interior do Acre, no sábado (7).

Um dos animais da família morreu durante o temporal.

A reportagem o assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros do Acre, major Cláudio Falcão, explicou que as solicitações de atendimentos em Capixaba foram feitas por meio da Polícia Militar (PM-AC) da cidade.

Equipes de Rio Branco foram encaminhadas para o município por volta das 17h de sábado. Ao todo, os bombeiros atenderam sete ocorrências com quedas de árvores na cidade: três em residências, três em via pública e uma em fiação elétrica.

“Essa da fiação foi próximo do posto da Polícia Militar, uma torre de comunicação também caiu. Chegamos das 17 horas até meia-noite. Esta semana tivemos temporal com estragos em Cruzeiro do Sul, na terça, na quarta tivemos temporal em Rio Branco, na sexta em Sena Madureira e sábado em Capixaba”, contou Falcão.

Fuga para carro

Miguel dos Santos contou que estava dentro de casa quando começou a ventania. Após alguns minutos, a mulher dele saiu com uma das crianças para outra casa. Santos ficou na residência na esperança que a chuva diminuísse.

Após alguns instantes, o temporal se intensificou e saiu levado a cobertura da casa. Foi aí, então, que o morador correu para dentro do carro da família. Mulher, netos, nora e o filho também se refugiaram do vendaval no veículo.

Família se escondeu dentro do carro para não ser atingida pelos destroços do temporal — Foto: Reprodução

“Começou o vento, a mulher já pegou o menino e saiu. Fiquei só, mas quando vi que ia cair mesmo entrei para dentro do carro e fiquei. Quando sentei, desabou”, relembrou.

Além dos bens materiais, um dos cachorros da família morreu atingido pelos destroços. Um segundo cachorro ficou com um dos olhos feridos. Geladeira, fogão, televisão e outros diversos objetos ficaram destruídos na tempestade.

Miguel dos Santos perdeu móveis, um dos cachorros morreu e o outro ficou ferido após vendaval — Foto: Reprodução

Crianças embaixo da cama

O marceneiro Altemiro Bezerra estava no trabalho quando uma das filhas ligou assustada com a tempestade. Sem poder sair por causa do forte vento, o pai pediu para as filhas se esconderem embaixo da cama até ele chegar.

“Minha filha mais velha e as duas menores estavam em casa. Uma delas me ligou e falei para tentar se proteger de alguma forma porque não tinha como eu ir no vento. Esperei um pouco e saí. Quando cheguei estava todo mundo em desespero, as duas pequenas embaixo da cama com medo. Graças a Deus não aconteceu o pior, como aconteceu com a vizinha que quebrou a perna e está no Pronto-Socorro”, complementou.

O temporal arrancou 16 telhas da casa do marceneiro. O prejuízo fica em torno de R$ 300. Bezerra afirmou que, em 38 anos que mora na cidade, nunca viu algo semelhante.

“É a primeira vez que vejo uma chuva com vento tão forte, granizo caindo, destelhando e derrubando casas, virando árvores. Ficamos até nove horas da noite desobstruído a rua que não passava nada”, contou.

Casa do marceneiro ficou parte do telhado destruído após vendaval — Foto: Reprodução

Vizinha do marceneiro, a merendeira Fabiana Silva Barbosa não conteve as lágrimas ao mostrar a casa destruída. Ela estava em Rio Branco, onde faz faculdade, e só soube da situação por meio de fotos enviadas por uma vizinha.

“Os colchões estão todos ensopados, quebrou máquina de lavar, fogão e a televisão. Era o que a gente tinha. A casa também, temos que agradecer a Deus, pelo menos não estávamos em casa e ficamos vivos para recomeçar”, lamentou.

O temporal também destruiu a casa da aposentada Antônia Oliveira, de 65 anos. Ela e a neta, de 1 ano e 8 meses, estão internadas no Pronto-Socorro de Rio Branco após a casa em que estavam cair sobre as duas. Antônia passou por um cirurgia e avó e neta estão estáveis.

Casa da merendeira Fabiana Barbosa também foi uma das atingidas por temporal em Capixaba — Foto: Reprodução
%d blogueiros gostam disto: