Gladson Cameli quer cortar pensões de ex-governadores “imediatamente”

Gladson Cameli Governador do Acre – Foto: Reprodução
Por João Renato Jácome- Do Ac24horas

O governador Gladson Cameli quer suspender de forma imediata o pagamento das pensões dos ex-governadores do Acre. O chefe do Palácio Rio Branco já solicitou parecer sobre a temática à Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e com o encaminhamento positivo, mandou notificar os pensionistas.

Segundo Cameli, antes de suspender os pagamentos, o governo está dando aos ex-governadores e pensionistas a oportunidade de recorrer sobre a decisão, mas que para ele, só há uma decisão: deixar de pagar todos os beneficiários do AcrePrevidência. E Gladson pediu celeridade á PGE com as notificações e recursos.

“Já mandei notificá-los sobre o corte. A Procuradoria já deu seu parecer. E que cada um procure sua defesa. Até que a Justiça me dê a ordem de pagar. O que eu não posso fazer é tomar uma decisão sem consultar as instituições. Eu pedi uma celeridade para que a gente possa cortar imediatamente”, comenta Cameli.

Pela decisão do governador, os pensionistas devem deixar de receber os valores ainda neste mês de abril. A pensão foi ressuscitada no governo de Jorge Viana (1998-2006), após ser extinta no governo de Orleir Cameli (1994-1998), tio de Gladson. Cameli passou a campanha sendo contra a pensão.

Com a decisão, Gladson deixará de pagar mais de R$ 30 mil a própria tia, Beth Cameli (viúva de Orleir), e também dos petistas Jorge Viana, Binho Marques, Sebastião Viana. Outros amigos de Gladson, como Romildo Magalhães, Flaviano Melo e Iolanda Fleming. Há ainda outros na lista dos pensionistas.