Governo Federal libera R$ 38,5 mi para combate a incêndios no AC e outros 6 estados

O Ministério da Economia liberou R$ 38,5 milhões ao Ministério da Defesa para combate a incêndios em sete, dos nove estados que compõem a Amazônia Legal, entre eles o Acre. O valor havia sido contingenciado do montante voltado para Operações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) que tinham orçamento aprovado de R$ R$ 47,5 milhões. Desse total, cerca de R$ 7,1 milhões já estava sendo utilizado.

Além do valor, no último domingo (23) o presidente Jair Bolsonaro autorizou o emprego das Forças Armadas no combate aos incêndios florestais no Acre, Mato Grosso e Amazonas, por meio de decreto publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU). Mais de 43 mil integrantes da Marinha, Exército e Aeronáutica estão nos estados. Eles devem atuar coordenados por órgãos de controle ambiental e de segurança pública.

FOCOS DE INCÊNDIOS

Segundo relatório de Monitoramento de Queimadas divulgado pela Unidade de Situação no Acre nesta segunda-feira (26), já são 2.872 focos de queimadas no estado, que continua ocupando o oitavo lugar no ranque, sendo responsável por 5% das queimadas na Amazônia Legal. Este número refere-se ao período de 1 de janeiro à 25 de agosto. Somente este mês, o acumulado é de 2,497 focos.

Feijó é o município que mais queima no Acre, segundo o relatório, feito com base nos dados do INPE, em 25 dias, foram 576 focos. Em seguida vem Tarauacá, com 377, Manuel Urbano com 231 e Rio Branco, com 200.

ESTADO DE EMERGÊNCIA

Considerando a escassez de chuvas que se estende desde o primeiro semestre e que tende a permanecer por mais três meses, com severa diminuição do nível dos rios e da umidade relativa do ar, o governador Gladson Cameli (Progressistas), decretou Situação de Emergência no Acre na última sexta-feira (23).

%d blogueiros gostam disto: