Justiça boliviana prende médico acusado de abusar de paciente em Cobija

O Ministério Público do estado de Pando (Bolívia), comunicou que a justiça local determinou a prisão preventiva para um médico, identificado como Paulo E. M. pelo crime de abuso cometido contra uma de suas pacientes. A medida será cumprida no presídio Villa Busch, interior de Cobija.

“Tendo apresentado a queixa formal do Ministério Público contra o suposto autor do crime de violação, foi realizada uma audiência de medidas cautelares onde o Promotor baseou a existência dos riscos e procedimentos de risco de fuga e obstrução, de modo que o juiz da instrução criminal de precaução, determinou sua detenção preventiva enquanto continuava o processo de investigação”, disse o promotor Juan Carlos Cuellar.

De acordo com as investigações realizadas em 31 de dezembro de 2019, a vítima compareceu a um centro de saúde em Cobija, para receber uma vacina contra febre amarela porque havia retornado recentemente da cidade de La Paz.

Ao saber através de sua ficha pessoal que nunca havia realizado um exame de papanicolau, pediu para que a mulher tirasse sua roupa e deitasse no sofá e cobriu seu rosto com um pano, para em seguida tocar em suas partes íntimas e cometer o abuso.

%d blogueiros gostam disto: