Operação conjunta na fronteira resulta na prisão de foragido no Peru e em Assis Brasil

Denis tem várias passagens pela Justiça do Acre e foi preso em Assis Brasil – Foto: Almir Andrade
Por Alexandre Lima – Oalto Acre

Um trabalho iniciado com investigações da Polícia Civil e Militar do Acre, resultou na prisão de um homem natural da cidade de Toledo, no Paraná, procurado pela Justiça brasileira, acusado de praticar homicídio qualificado e que estaria morando em uma cidade no país vizinho, o Peru.

Paulo Cesar de Jesus (30), vinha sendo procurado pela Justiça do Brasil, para cumprir uma internação determinada pelo judiciário a pelo menos dois meses atrás. Graças ao trabalho de integração entre as polícias do Paraná e da fronteira, foi possível localizar o brasileiro que procurou o País vizinho para viver e fugir da justiça do Brasil.

Paulo era foragido da justiça do Paraná por crime qualificado e tentou se esconder no Peru – Foto: Almir Andrade

O segundo detido, foi o cumprimento de um mandado de prisão da Justiça do Acre. Denis Oliveira da Silva (21), é um dos sobreviventes da chacina ocorrido no mês de junho passado, quando quatro foram assassinados e quatro escaparam após um grupo terem invadido uma casa e dispararam vários tiros, numa disputa entre facções.

Denis também tem várias passagens pela justiça por envolvimento em furtos, envolvimento com grupos de facção, cobranças ilegais de pedágios em bairro da cidade de Assis Brasil, entre outros.

Foto: Almir Andrade

Paulo foi entregue pelas autoridades do Peru, após ser preso na cidade de Porto Maldonado, as autoridades da Polícia Militar que, junto com Denis, foram transferidos para a cidade de Brasiléia, podendo ser transferidos para a Capital, ficando à disposição da Justiça para os procedimentos de praxe.

Paulo foi entregue pelas autoridades do Peru, após ser preso na cidade de Porto Maldonado, as autoridades da Polícia Militar que, junto com Denis, foram transferidos para a cidade de Brasiléia, podendo ser transferidos para a Capital, ficando à disposição da Justiça para os procedimentos de praxe.

VEJA VÍDEO COM ALMIR ANDRADE ABAIXO:

%d blogueiros gostam disto: