PM prende dupla quando furtavam arma na zona rural de Brasiléia e apreende mercadoria na BR 317

A dupla foi detida quando retornava da propriedade do pai do menor com a arma furtada – Foto: Alexandre Lima

Por Alexandre Lima/Oaltoacre

Uma denuncia anônima (190) feita por moradores do ramal do Jarinal ao 10º Comando da PM em Brasiléia, fez com que uma guarnição se deslocasse cerca de 10km da cidade pela Estrada do Pacífico, para verificar pessoas que estariam praticando furtos nas proximidades.

Quando os policiais circulavam pelo ramal por volta das 23h40 desta segunda-feira (17), se depararam com dois rapazes em uma moto modelo Honda, sendo maior de idade identificado como Everton Oliveira da Silva (19) e adolescente de 16 anos, recém liberado da Pousada do Menor, onde cumpriu regime sócio educativo pela prática de assalto em Brasiléia.

Everton foi detido junto com o menor – Foto: Alexandre LIma

Abordados, foi encontrado uma espingarda calibre 28, a mesma teria sido furtada da colônia onde mora o pai do menor. O mesmo disse na delegacia que estava sendo ameaçado de morte e queria se proteger.

Everton disse em sua defesa apesar de ajudar no delito, de que nada sabia sobre o caso. Uma tia, que é proprietária do local furtado se deslocou até a delegacia para prestar queixa, enquanto o pai do menor foi verificar se mais algo havia furtado.

Arma e a dupla foram levados para a delegacia de Brasiléia para os procedimentos junto a Justiça local – Foto: Alexandre Lima

A dupla foi rendida e conduzida para a delegacia de Brasiléia, onde foi efetuado o flagrante. A arma antiga que seria herança do pai e irmã (tia) do menor, proprietários do local, mas não possuía documentos no momento, podendo ser dado o perdimento na justiça.

O caso está nas mãos do judiciário local para os devidos procedimentos.

Apreensão de mercadorias

Também foi realizado nesta madrugada, uma apreensão de produtos que estavam sendo contrabandeados na BR 317. Segundo informado, no 10º Batalhão, tudo seria teria como finalidade, serem comercializadas na capital do Acre, mas estariam tentando passar sem o devido procedimento na Receita Federal.

Como não havia realizado s trabalhos de entrada no País com os devidos pagamentos de impostos, toda a carga foi levada para a delegacia da Receita Federal, onde possivelmente será dado o perdimento, caracterizando contrabando ilegal de produtos.

Com a chegada do fim de ano, a fiscalização nas BR’s e fronteira do Acre, a Polícia Militar está intensificando os trabalhos afim de evitar o contrabando, tráfico de drogas e armas, além de outros ilícitos.

Veja matéria com Almir Andrade.