Por telefone, ministro diz que vai analisar pedido de Gladson para fechar fronteiras com a Bolívia e Peru

O ministro de relações exteriores, Ernesto Araújo, telefonou na tarde desta terça-feira, 26, para o governador Gladson Cameli e ouviu as demandas do Estado do Acre com relação às fronteiras abertas, a pandemia da Covid-19 e a sobrecarga no sistema de saúde das cidades do Alto Acre.

Cameli pediu ao Ministro para que a União considerasse o conteúdo do ofício encaminhado pelo governo nesta semana solicitando o fechamento da fronteira do Estado com a Bolívia e o Peru devido a alta demanda de doentes por causa do Covid-19 desses países que estão sobrecarregando o sistema de saúde dos hospitais da região do Alto Acre, motivo que a região se encontra na faixa vermelha, na classificação de risco da pandemia do novo coronavírus.

A reportagem apurou que diariamente centenas de bolivianos e peruanos estão atravessando a fronteira em busca de atendimento na rede pública de saúde no Acre nas cidades de Assis Brasil, Brasiléia e Epitaciolândia, em tratamento da Covid-19. Como os hospitais da região estão lotando, os estrangeiros estão sendo enviando para a capital Rio Branco sobrecarregando ainda mais o sistema.

%d blogueiros gostam disto: