Prefeitura discute Investimentos em Saneamento Básico em Brasiléia

 

 

 

 

 

O vice prefeito Carlinhos do Pelado acompanhado da equipe das Secretarias de Planejamento, Meio Ambiente e Saúde estiveram reunidos nesta terça-feira (27), com o Superintende Estadual da Fundação Nacional de Saúde no Acre (Funasa), José Ronaldo Craveiro e Shirlene Malveira Chefe Substituta dos serviços de saúde Ambiental.
.

Objetivo foi alinhar os investimentos da FUNASA no município de Brasiléia construção de unidades sanitárias que estão em andamento aguardando liberação de recursos por parte da FUNASA. Na ocasião o Superintendente apresentou o projeto Solução alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de água (SALTA-z) destinada a pequenas comunidades, as comunidades comtemplada do projeto de assentamento Quixadá BR 317, Assentamento Porto Carlos km 68- próximo associação Fronteira e Polo Wilson Pinheiro.

“Estivemos reunido com o vice prefeito Carlinhos e equipe da prefeitura. A FUNASA tem o compromisso de tá junto com as prefeituras e estamos alinhando os trabalhos de investimentos que temos em Brasileia na área ambiental, saneamento e discutir a implantação do projeto SALTA-z, que vai melhorar a qualidade de vida das famílias na área de saúde. Esse projeto será desenvolvido em pequenas comunidades rurais, e a prefeitura de Brasiléia mostrou grande interesse pelo projeto” destacou o Superintende Estadual da Fundação Nacional de Saúde no Acre (Funasa), José Ronaldo Craveiro.

O vice prefeito Carlinhos do Pelado destacou a importância do investimento “Reunimos com superintende da FUNASA para tratar e alinhar os investimento da instituição no nosso município, a prefeita Fernanda Hassem, sempre vem tratando os projetos com toda responsabilidade para que cada dia a nossa cidade possa melhorar” finalizou.
O SALTA-z E uma tecnologia simplificada de tratamento de água, a estratégica no suprimento de água potável, que foi idealizada para promover a saúde e melhorar a qualidade de vida das pessoas.

A SALTA-z proporciona não apenas acesso à água de qualidade, mas também o empoderamento e a conscientização das pessoas quanto às responsabilidades social e coletiva, mobilizando pessoas e compartilhando saberes, construindo compromissos e um ambiente saudável para toda a comunidade. O projeto atende diretrizes do Sistema Único de Saúde – SUS

%d blogueiros gostam disto: