Receita notifica mais de mil contribuintes que caíram na malha fina no Acre

A Secretaria da Receita Federal informou que está notificando, por meio de cartas, mais de mil contribuintes do Acre que caíram na malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2018, ano-base 2017. Em todo país, são 383 mil contribuintes notificados para cobrar débitos no valor de R$ 300 milhões.

Conforme o órgão, os contribuintes que receberam a informação de que há inconsistências em sua declaração do IR deste ano, vão poder providenciar a correção, por meio de um processo conhecido como “autorregularização”. Quem, ainda assim, não retificar a declaração, vai ser intimado pela Receita.

O delegado da Receita Federal, Jerry Silva, informou que erros de digitação, esquecimento de alguma fonte pagadora, despesas médicas com erros de identificação são alguns dos erros mais comuns.

“Então, essas pessoas estão sendo alertadas para verificar as informações que declararam. Caso verifiquem que há algum erro, pode já retificar e sair da malha. O próximo lote já está fechado, mas se fizer a retificação, essa pessoa já pode entrar no próximo lote, a partir de 15 de novembro”, afirmou o delegado.

Para saber o que há de errado em sua declaração do IR, os contribuintes podem entrar no site da Receita Federal, no serviço “Extrato da DIRPF”, utilizando código de acesso ou certificado digital.

Quem for notificado e não retificar a declaração, vai ser intimado pela Receita — Foto: Reprodução/TV GloboQuem for notificado e não retificar a declaração, vai ser intimado pela Receita — Foto: Reprodução/TV Globo

Quem for notificado e não retificar a declaração, vai ser intimado pela Receita — Foto: Reprodução/TV Globo

O órgão informou que as declarações retidas em malha apresentam sempre mensagem de “pendência”. Junto com a pendência, são fornecidas orientações de como proceder no caso de erro.

Para regularizar a situação, os contribuintes devem fazer uma declaração retificadora do Imposto de Renda e pagar os valores devidos, com juros.

Quando o contribuinte entende que não há inconsistências ou omissões em sua declaração do IR, pode aguardar ser chamado pelo Fisco para apresentar “documentação comprobatória”.

O Fisco informou que, nesse processo de “autorregularização”, portanto, não é necessário comparecer às unidades de atendimento presencial do órgão neste momento.

Após receber intimação, ainda de acordo com o órgão, não será mais possível fazer qualquer correção na Declaração do Imposto de Renda e qualquer imposto devido (que não foi pago ou foi pago em valor menor) será acrescido de multa de ofício de, no mínimo, 75%.