Servidores da saúde e pacientes na fronteira do Acre recebem apoio para alimentação em hospital

Hospital de Brasiléia Wildy Viana está sem abastecimento pelas empresas fornecedora de alimentos – Foto: Alexandre Lima/arquivo

Doações de empresários de Brasiléia e Epitaciolândia, garantiram alimentação por alguns dias. Estado não se manifestou sobre assunto

Durante o dia desta segunda-feira, dia 23, servidores da saúde que trabalham no hospital Wildy Viana, localizado na cidade de Brasiléia e que atende também a cidade de vizinha de Epitaciolândia, tiveram que fazer algo para ter o comer em seus plantões, junto com os que estão internados doentes.

Recolhimento de alimentos fornecidos pela mercado Frios Vilhena – Foto: Cedida

Encabeçada pela representante do sindicato da saúde, Ana Claudia, realizaram visitas e fizeram telefonemas para alguns empresários das duas cidades, afim de que pudessem fornecer alimentos para abastecer a dispensa.

O abastecimento que deveria ser feito pelas empresas que ganharam as licitações, estão sendo suspensas e não se tem uma explicação por parte do Estado. Como já foi denunciado, marmitas com cuscuz, carne moída e macarrão, foram servidas no hospital na semana passada.

O jornal tentou contato com a assessoria de comunicação do Estado e até mesmo com o chefe da Casa Civil, afim de saber o motivo do desabastecimento de alimentos no hospital no período da tarde, mas, não obteve retorno.

Mercados Frios Vilhena e São Sebastião, foram dois dos que forneceram alguns fardos de arroz, feijão, açúcar, verduras, legumes e outros, para que pudesse garantir parte da alimentação aos funcionários.

Foi informado que deveria ter chegado um caminhão com produtos nesta segunda-feira, mas, até o momento não havia estacionado. Também foi dito que neste domingo, teria acontecido um racionamento e a prioridade foram os doentes.

 

%d blogueiros gostam disto: