Suspeito de tentar matar a ex com mais de 20 facadas no AC se entrega a policia


Valdecir Souza foi preso nesta sexta-feira (27) em Cruzeiro do Sul — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Acre

Valdecir Souza foi preso nesta sexta-feira (27) em Cruzeiro do Sul — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Acre

O autônomo Valdecir da Silva Souza, de 36 anos, foi preso, nesta sexta-feira (27), por tentar matar a ex-mulher a facadas, na segunda (23). O suspeito foi na delegacia-geral de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, acompanhado de um advogado.

A Polícia Civil do Acre tinha pedido a prisão do suspeito à Justiça, que expediu um mandado de prisão contra ele. O autônomo vai ser encaminhado para o Presídio Manoel Neri da Silva.

“O advogado dele entrou em contato comigo, e nós efetuamos a prisão dele. O advogado resolveu entregá-lo. Já tinha um mandado de prisão expedido contra ele e vai ser levado para o presídio”, revelou o delegado responsável pelo caso, Alexnaldo Batista.

Delegacia fechada

Batista explicou que, no período da manhã, o suspeito e o advogado foram até a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), mas, por ser feriado na cidade, a unidade estava fechada. Já a delegacia-geral do município está aberta e funciona em regime de plantão.

“As delegacias, como outros órgãos públicos estão fechados, mas a delegacia-geral, que funciona em regime de plantão, está aberta normalmente. Ele procurou a delegacia que estava fechada”, complementou.

O delegado acrescentou ainda que o suspeito confessou o crime, mas alegou estar arrependido do que fez. O casal estava separado há quatro meses após 17 anos de casamento. O motivo das agressões, segundo a polícia, seria ciúmes.

“Já ouvimos várias testemunhas, parentes da vítima que estavam no local, inclusive, o filho da vítima foi ouvido também. Todos relatam a mesma ação do Valdecir”, frisou.

Sobre o estado de saúde da vítima, o delegado informou que ela está bem, falando e não corre risco de morrer. A mulher foi atingida com mais de 20 facadas, segundo a polícia.

“Não lembra de nada”, diz advogado

Ao G1, o advogado do suspeito, Marcos Vinicius, disse que o cliente lembra de ter discutido com a vítima, mas alega ter sofrido um ‘apagão’ e não recorda de ter esfaqueado a ex-mulher.

“Apresentei ele e vai ser encaminhado ao presídio. Vamos já entrar com o pedido de revogação da prisão preventiva dele. Está arrependido, não lembra dos fatos que ocorreram. Lembra até uma prévia discussão, mas depois não lembra”, afirmou.

%d blogueiros gostam disto: