Toque de Restrição: Entregador chora ao ter moto apreendida pela polícia em Rio Branco

Um entregador de lanches chorou ao ver a motocicleta que ele utiliza para trabalhar sendo apreendida pela Polícia Militar do Acre. Em razão do Toque de Recolher, militares fazem barreira nas pontes da cidade. O entregador relata no vídeo que são 23 horas e que estaria voltando para casa na hora em que foi abordado pelos agentes da segurança pública.

“A minha moto está pago os dois documentos, não tem documento atrasado não. O que tem aqui são duas multas, que dão trezentos reais. Estou aqui trabalhando na luta do dia, de onze da manhã às onze da noite. Isso é revoltante, tenho criança de um ano em casa e tenho pensão para pagar”, conta emocionado o trabalhador.

Ainda segundo o entregador, sem o auxilio emergencial não foi possível pagar os débitos todos da motocicleta. O veículo também foi adquirido com as parcelas do auxilio emergencial do governo federal, cujos pagamentos se encerraram em dezembro de 2020. “Agora, eu moro longe, na BR, e como eu vou para casa agora? Eu vou dormir na rua?”, questiona.

Enquanto o entregador grava o vídeo, um caminhão guincho se aproxima para embarcar a motocicleta do entregador. Atrás do rapaz, os policiais militares registram o auto de infração para entregar ao entregador. “O meu filho me diz ‘papai trás leite’, e eu vou fazer o que? Eu moro, daqui, quinze quilômetros. Eu, cidadão de bem, estou ficando aqui sem apoio. É revoltante!”, completa.

%d blogueiros gostam disto: