Trio preso pelo assassinato de empresário em 2017 é condenado em Epitaciolândia


Anderson, Eldo e Joabson foram condenados pelo assassinato do empresários em dezembro de 2017.

Terminou no final da tarde desta terça-feira, dia 7, o julgamento de três pessoas envolvidas no assassinato do empresário Tony Gomez Leverenz, na época com 45 anos e de nacionalidade boliviana, dentro de seu restaurante quando estava na companhia de amigos e familiares, entre eles, seu pai.

Tony foi morto com seis tiros de pistola, efetuados por Eldo da Silva de Almeida (32), que foi identificado como o homem que atirou no empresário, como mostrou o sistema de segurança, além de contar com apoio de outros comparsas no crime.

As investigações posteriormente, chegaram até Joebson A. de Araújo de Amorim (33), que seria o proprietário da arma e do carro. Logo depois, Anderson dos Santos (28) foi preso acusado de ser o motorista no dia do crime, dando fuga para Eldo.

Duas advogadas foram indicadas para a defesa dos réus, mas, o argumento da acusação feito pelo promotor de justiça Thales Ferreira Costa, que estava dando continuidade ao trabalho dos colegas Carlos Pescador e Ocimar da Silva, foi suficiente para o júri acatar e condenar o trio por motivo torpe sem defesa da vítima.

Tony era casado e tinha filhos – Foto: Arquivo pessoal/facebook

O motivo do crime teria sido encomendado por pessoas no lado boliviano e todos seriam pagos após o cumprimento. O nome do mandante ainda não foi descoberto. Durante o julgamento, foram ouvidas oito testemunhas de acusação, sem nenhuma de defesa dos réus.

Somente na parte da manhã, os familiares da vítima estiveram no fórum e apenas um ficou para ouvir a sentença final. A juíza que presidiu o julgamento, Doutora Joelma Ribeiro, leu sentença do trio:

– Eldo da Silva de Almeida (32) que já responde por quatro condenações, iniciou com 16 anos de reclusão, com mais 9 por agravante, totalizando 25 anos e 4 meses.

– Joebson A. de Araújo de Amorim (33) que já responde por três acusações, iniciou com 16 anos de reclusão, com mais 5 por agravante, totalizando 21 anos e 9 meses.

– Anderson dos Santos (28), iniciou com 14 anos de reclusão, com mais 5 por agravante, totalizou 19 anos e 20 dias.

Momento da leitura da sentença dos acusados.

Todos irão cumprir suas sentenças em regime fechado no presídio estadual Francisco de Oliveira Conde (FOC) na capital do Acre, pra onde foram transferidos após o final do julgamento. Não foi informado no final do julgamento, se os condenados irão recorrer das sentenças.

Condenados foram transferidos para o FOC para cumprir pena.
%d blogueiros gostam disto: