“Um país com 790 barragens precisa de uma legislação que estabeleça culpados”, diz Jorge Viana

Em entrevista à Rádio do Senado na manhã desta segunda-feira (28), o senador pelo Acre, Jorge Viana (PT), lamentou a tragédia ambiental ocorrida na sexta-feira (25) em Brumadinho (MG), poderia ter sido evitada se não fosse a interferência da maioria dos senadores que arquivaram o projeto que tornava mais rígida a fiscalização das barragens de mineração no país no final de 2018.

O projeto (PLS 224/2016) apresentado pelo senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) em 2016, resultou dos trabalhos de uma comissão temporária criada para debater a segurança de barragens após a tragédia em Mariana. Apesar de ter recebido relatório favorável de Jorge Viana, o texto não foi votado pela Comissão de Meio Ambiente e acabou sendo arquivado.

feito pelo governo de Minas, pelo Ministério Público, pela justiça, nem por legisladores”, declarou.

OUÇA AQUI A ENTREVISTA

Uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as causas do rompimento da barragem da empresa de mineração Vale em Brumadinho (MG) e evitar novas catástrofes, deverá ser instalada assim que começarem os trabalhos do Congresso Nacional, em 1º de fevereiro.

Com informações Rádio Senado e do JH/Rede Globo