Acre fecha mês de agosto com 8% menos focos de queimadas que no ano passado

Raimari Cardoso

 

As chuvas isoladas que começaram a cair na parte final de agosto em várias regiões do estado contribuíram para que o nível de queimadas tivesse uma drástica redução nos últimos dias do mês.

O resultado disso foi que o Acre saiu de uma situação em que a quantidade de focos de calor estava 50% acima dos registros do ano passado para 8% abaixo.

Os números constam na última atualização dos dados do programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e são referentes apenas ao satélite de referência AQUA Tarde.

De acordo com os dados fechados na noite desta terça-feira, 31, o Acre tem 3.713 focos de queimadas neste ano contra 4.044 registrados no ano passado até esta data.

Nos últimos cinco dias de agosto, o estado registrou apenas 141 focos de queimadas. No ano passado, neste mesmo período, foram 1.883 focos.

A diminuição do ritmo das queimadas na reta final de agosto tem relação direta com a redução dos registros nos municípios de Feijó, Tarauacá e Manoel Urbano, que, juntos, somam mais de 50% do total de queimadas no estado em 2021.

Feijó é o 10º município do Brasil no ranking de queimadas neste ano, com 1.048 focos detectados. Esse dado, no entanto, ainda é inferior ao do ano passado, quando o município teve 1.122 focos de queimadas entre janeiro e agosto.

Focos de queimadas sendo debelados no Acre — Foto: Sérgio Vale/Arquivo pessoal

Para esta quarta-feira, 1º de setembro, o risco de fogo Mínimo e Baixo é previsto em todo o estado com maior intensidade. O risco de fogo Médio, Alto e Crítico é previsto em menor intensidade nas regionais de Purus, Alto Acre e Baixo Acre.

O princípio do Risco de Fogo é de que quanto mais dias seguidos sem chuva, maior o risco de queima da vegetação (INPE).

O prognóstico do Satélite NOAA/NCEP-GFS/USA indica previsão de chuva com volume acumulado na semana até 15 mm para a região Oeste e até 10 mm para a região Leste do estado, onde as chuvas deverão ficar abaixo da normalidade para o período.

*Com dados do Monitoramento de Queimadas e Hidrometereológico do Estado do Acre.
%d blogueiros gostam disto: