Ao ver jornal francês escrever sobre a Lava-jato, Sibá Machado relembra: “Apanhei que nem galinha”

 

Da redação do Acre News / Foto: Reprodução

“Em 2015, ‘apanhei que nem galinha para deixar a chocadeira’… Por ter denunciado as ações da CIA na Lava-jato”. As aspas são do ex-deputado federal e ex-senador do Acre, Sibá Machado, publicadas neste domingo (11) no Twitter, ao compartilhar uma reportagem de jornal europeu falando sobre a “Operação Lava-Jato” e possível influência da CIA no processo que prendeu o ex-presidente Lula e até tirou do poder A primeira mulher a se tornar presidente do Brasil.

À época, Sibá virou ‘chacota’ nacional por especular a participação de nada mais, nada menos que a Agência de Investigação Norte-Americana no impeachment de Dilma Rousseff e na prisão do ex-presidente Lula.

 

No último final de semana, o Jornal Le Monde publicou uma extensa reportagem assinada pelos jornalistas Nicolas Bourcier e Gaspard Estrada, acusando Governo dos Estados Unidos de influenciar na “operação” que engrandeceu o nome do ex-juiz Sérgio Moro.

No início do texto, o jornal diz acreditar que a Lava Jato estava obcecada em bloquear o PT. O Le Monde indicou que, por meses, fez “investigações, entrevistas e pesquisas” para entender os acontecimentos envolvendo o Brasil e a Lava Jato. Em determinado trecho, o Le Monde diz que a força-tarefa serviu a “vários interesses, mas não à democracia”.

Após a publicação da matéria jornalística, inúmeros petistas fizeram manifestações de apoio à Sibá e mencionaram as declarações feitas por ele no ano de 2015. Naquela época, políticos, artistas e anônimos não pouparam nas críticas

%d blogueiros gostam disto: