Câmara de vereadores de Epitaciolândia retoma sessões ordinárias após recesso parlamentar

Rosimari Ferreira

A Câmara Municipal de Epitaciolândia realizou nesta segunda-feira 01, os trabalhos legislativos na sala das sessões Raimundo Francisco Ribeiro, com a vigésima primeira sessão ordinária de 2022. Os nove vereadores estavam presentes.

Acompanhe a seguir o que disseram os vereadores em uso a tribuna

O Vereador Rubens Rodrigues (PSD) agradeceu a Deus por mais um dia de trabalho, cumprimentou a todos os presentes e deu início a sua fala registrando a visita que fez ao ramal da Fontenele de Castro e que já foram inúmeras as cobranças pela recuperação deste ramal onde há aproximadamente 90 alunos entre a rede municipal e estadual e que infelizmente por parte do poder público municipal nada foi feito. Pediu a compreensão do prefeito e Secretário de Obras para que olhem para aquelas pessoas que tanto necessitam de atenção no seu direito, e que infelizmente nas demais comunidades o apelo é o mesmo, que há uma necessidade de que o executivo envie o planejamento que possui para a recuperação desses ramais para que os vereadores possam responder a população. Na oportunidade também falou sobre a zona urbana, disse que o verão daqui a pouco acaba e que todos os bairros continuam abandonados, o que é inadmissível pois já estamos com praticamente dois anos de gestão. Aproveitou para lembrar que na rua 25 de dezembro a população até bolo já fez como forma de mostrar sua insatisfação pela falta de cuidado do executivo. Falou também que solicitou através de um requerimento que seja informado pelo prefeito sobre o quanto foi gasto por cada secretaria com combustível, inclusive com nota fiscal para que seja comprovado. Parabenizou a Secretaria de Esportes pelo apoio que tem dado aos jogos escolares em nosso município, que todos os envolvidos estão de parabéns. Informou que os produtores rurais tem se sentido amedrontados e coagidos por um decreto federal onde as corporações terão que fiscalizar os produtores rurais da reserva. Repudiou essa atitude e disse que os militares e civis infelizmente têm que atender as ordens que recebem, porém que o governo na hora de reprimir a violência, os roubos não há efetivo, mas para atacar o produtor rural ele obriga as corporações a estarem dentro da reserva criando essa situação com os produtores.

O Vereador Nego (PP) cumprimentou a todos os presentes e as pessoas que acompanham pelas redes sociais. Iniciou sua fala parabenizando a Secretaria de Obras que está com uma patrulha no ramal São Domingos fazendo piçarramento dos pontos críticos e das ladeiras para dar acesso aos moradores da Comunidade São Domingos também conhecido como ramal do Chipamanu, onde irão fazer todo o percurso do igarapé grande até o ramal das quatro bocas. Que estão recuperando as pontes para dar acesso aos produtores e também ao transporte escolar, pontes no ramal Porto Rico, ponte do Jubaia e ponte do Mitonho. Informou que um trator de esteira também está no Terra Alta arrumando a ponte e o ramal para atender a comunidade Nabal. Falou que na cidade, a Secretaria de Obras esteve neste final de semana realizando os trabalhos no bueiro da rua Valter Fernandes e que esta semana esse trabalho será concluído. Falou ainda que os trabalhos que estão sendo realizados são com recursos próprios mas que não irão parar independente do governo do estado ter retirado os maquinários. Quanto a planilha de planejamento da Secretaria de Obras, informou que ela terá que ser refeita em virtude da retirada dos maquinários, pede a compreensão dos vereadores, pois o planejamento terá que ser refeito, haja vista o pouco maquinário que tem o município. Concluiu sua participação pedindo a colaboração de todos pois independente de recursos ou maquinários do governo do estado, aos poucos com recursos próprios os trabalhos no município serão feitos.

O Vereador Marco Ribeiro (PSDB), cumprimentou a todos os presentes e disse que o dia de hoje marca o retorno do recesso dos trabalhos legislativos. Falou que ouviu atentamente o discurso do vereador Rubens sobre as áreas de reserva e que é preocupante, pois essas áreas são regidas por leis federais, que impossibilita as ações dos vereadores. Disse que os deputados e senadores devem se atentar para as leis ambientais pois elas inviabilizam a vida dos produtores rurais que estão nessas reservas e que é necessário uma remodelagem no sistema. Falou sobre o esforço que o executivo tem feito para atender as demandas no município no que se refere as obras tanto nos ramais quanto nas ruas da cidade. Disse que acredita que o verão contribui muito para que os trabalhos de limpeza e recuperação avancem e isso já está acontecendo em nossa cidade. Finalizou sua participação parabenizando o presidente e todos os vereadores pela aprovação do projeto que viabilizou as verbas necessárias para que os trabalhos em prol de Epitaciolândia pudessem ser concretizados.

O vereador José Maria (UB), cumprimentou a todos os presentes e todas as pessoas que acompanham pelas redes sociais. Falou sobre os pedidos de providência feitos por ele para as ruas dos bairros e que até o momento não foram respondidos. Apresentou um pedido de providências que foi encaminhado ao executivo em Outubro do ano passado, onde solicitava que o ramal dos Borges, onde há uma ponte que caiu, pois não resistiu ao peso do caminhão do programa Luz para todos, fosse reconstruída com urgência e até o momento não obteve resposta. Falou sobre outro pedido de providências que fez no ano passado, onde solicitou que fosse construída uma barreira de proteção entre a rua Madre Paulina e a Travessa integração onde fica localizado o Núcleo de Educação do Estado, e que como nada foi feito está refazendo o pedido, que infelizmente acidentes estão acontecendo e que é necessário que seja feita essa barreira de contenção para evitar um mal maior. Falou dos dois projetos de Leis que foram apresentados pelo executivo, onde um deles está voltado para o acolhimento de imigrantes e questionou o valor que foi alocado para a compra de marmitas, que os cálculos não batem. Questiona os valores alocados para a compra de marmitas por exemplo, porque eles são elevados para a realidade que temos, e que está levantando esse questionamento para que depois os vereadores não sejam acusados de estarem atrapalhando os trabalhos do município por fazerem o seu papel que é fiscalizar e ter certeza de como os recursos serão aplicados. Já o outro projeto, fala sobre a redução da jornada de trabalho para pais que possuem crianças que apresentam autismo. Parabenizou o projeto e disse que se tivesse dois votos daria. Mas chama a atenção para o que o projeto apresenta, pois o município diz que ofertará neuropediatra e que infelizmente o estado não oferece esse profissional e ele vê que o município não terá também. Então que o município se prepare para oferecer os serviços que apresenta no projeto porque irá se tornar lei e a população tem direito de ter os serviços atendidos.

%d blogueiros gostam disto: