Câmara de vereadores realiza 32° sessão ordinária de 2021 em Epitaciolândia

Renny Carvalho

Aconteceu nesta segunda-feira 29 de novembro de 2021, a Trigésima segunda sessão ordinária na câmara municipal de Epitaciolândia.

Pequeno expediente:

Vereadora Lucimar Monteiro – Preta (Progressista), que iniciou sua fala cumprimentado a todos os presentes. Agradeceu ao secretário de obras que está sendo sempre solícito a todos os pedidos e que no mesmo dia que fez o pedido de providencia no bairro José Hassem, foi atendida com o envio do maquinário as ruas, e mencionou ter feito um pedido verbal ao mesmo para a iluminação da ponte da Amizade que liga Epitaciolândia e Cobija-Bolívia, na intenção de tentar coibir os meliantes que ali fazem seus assaltos. Disse que apesar estarem cumprindo suas obrigações, gostaria de parabenizar o secretario de saúde que não tem medido esforços nos itinerantes da saúde nas comunidades e parabenizou também ao vereador Nego pelo seu trabalho como líder de campo do prefeito e que desde de que assumiu este cargo, muito já se viu de melhorias nos ramais. Mencionou o caso do estudante de medicina baleado no final de semana por um policial militar que não estava de serviço, mas que mesmo assim teria que dar bom exemplo a população, pediu justiça e se solidarizou com a família dizendo que nada justifica tamanho absurdo. Parabenizou a prefeitura pelo evento da Praça, onde muitas famílias prestigiaram a linda decoração natalina feita em parceria com a empresária Gilma e sua equipe do Art eventos e festas.

Grande expediente:

Vereador Rubens Rodrigues (PSD), iniciou sua fala agradecendo a Deus por mais uma sessão e já entrou em pautas que a população trouxe até o mesmo, como as varias reclamações referentes ao Depasa, que mesmo com o período das chuvas tem deixado os munícipes sem agua em alguns bairros, ainda sobre o órgão, mencionou seu descontentamento com a nova presidência da instituição no estado, e pediu ajuda dos seus colegas para convocar  o gerente da unidade local do Depasa a comparecer em futura sessão na volta do recesso do final do Ano para explicar sobre uma suposta lei que o órgão não tem responsabilidade de fazer as águas chegarem até caixas d’água que estejam no alto. Falou sobre o bairro liberdade (ruas: Assis Brasil e Cruzeiro do Sul), que merecem atenção especial, e disse que se o poder executivo continuar com o habito das antigas gestões de fazer um trabalho mal feito e que se parte nas primeiras chuvas (como tapas buracos com cimento e barro) ou deixar de colocar os bueiros e fazer as galerias necessárias, será apenas mais dinheiro público jogado fora (como os 170 mil investido em uma das ruas mencionadas). Disse não fazer suas reivindicações para ir contra gestão, mas sim para pedir melhorias para a população. Falou sobre a estrada velha, e que tem uma empresa problemática como responsável dessa obra deste ramal e que é necessário cobrar a mesma para que preste um serviço descente. Falou sobre o abono da educação e saúde que é um direito do servidor e que gostaria muito de saber para onde foi o dinheiro do Fundeb e disse que a gestão está magoada por que os atuais vereadores estão investigando e sabem dos resultados das festas, das farras das diárias. Parabenizou a gestão pela praça ornamentada para o natal, mas que o prefeito não esqueça as demais praças e bairros que estão precisando de limpeza, onde a praça do José Hassem virou capoeira e se em oito dias não for resolvida será feito um vídeo e exposto nas redes sociais.

Marco Ribeiro (PSDB), iniciou sua fala cumprimentando a plateia e os demais colegas de bancada. Falou sobre os ramais mencionados pelo vereador Rubens, e pediu que o governador cobre da empresa responsável, para que a situação da estrada velha seja solucionada ou ao menos um paliativo seja feito, pois provavelmente a empresa já deve ter recebido uma parte do valor estipulado na obra, então o mínimo que deve fazer e entregar os ramais onde já iniciou a obra com sua trafegabilidade preservada. Falou sobre o as cobranças de ramais feitas pelos vereadores, mas que no seu ponto de vista foram necessários para agilizar os serviços depois; justificou a ausência o vereador Nego na referida sessão pelo fato do mesmo está assumindo a coordenação de ramais na secretaria de obras; Disse que os gastos nos ramais são inevitáveis por se arruma um ponto crítico e outro já está aparecendo, então a prioridade do prefeito Sergio é não deixar as pessoas isoladas nas comunidades. Disse ser conhecedor da urgência dos trabalhos, mas que o prefeito Sergio Lopes não irá deixar a população na mão. Disse não entender porque as empresas que ganham as licitações não cumprem os seus serviços e nem são transparentes em relação aos serviços e prestados e que deveriam apresentar as explicações na câmara e prestar contas a casa legislativa sobre o andamento dos trabalhos. Falou sobre a inauguração do posto de Saúde do Rubicon e parabenizou o todos os envolvidos, já que foi uma obra iniciada na gestão passada e concluída na atual administração. Sobre as críticas feitas em possíveis gastos em excesso nas decorações natalinas, disse que se o prefeito tiver responsabilidade com as finanças do município esse tipo de ação não afetará o orçamento.

José Maria (PSL),  Iniciou sua fala concordando com a fala do vereador Marco Ribeiro quando abordou sobre a prestação de contas das empresas e andamento dos serviços prestados e sugeriu que a prefeitura também adote essa ideia, pois o maior problema dessa casa legislativa com o executivo é a falta de diálogo, uma vez que  o prefeito não dá explicações ao legislativo sobre as obras, ações, etc. Disse saber que o seu posicionamento e de alguns colegas não agradarão a todos, mas que eles estão ali para representar a grande parcela que está descontente com a gestão e espera realmente que com a aprovação do orçamento, no ano que está chegando o diálogo entre os poderes seja mais eficaz. Mencionou a sua visita ao bairro José Hassem onde o maquinário estava solucionando o problema de algumas ruas, e que torce para que seja feito um trabalho de qualidade; lamentou a situação da histórica rua Ana de Souza Lira que se encontram caótica há algum tempo aguardando os serviços da prefeitura. Disse não ver planejamento nenhum sobre as ações necessárias voltadas a melhoria nos bairros.  Falou da situação dos abonos da educação e saúde e que já houveram muitas reuniões e reivindicações sobre o tema como insalubridade e licença prêmio, e que o mesmo gostaria de saber qual o critério de escolha para que alguns funcionários recebam todos seus benefícios e outros não, assim como a situação de funcionários que estão recebendo ilegalmente via Fundeb e outras que estão ganhando sem trabalhar e apresentou alguns documentos extraídos do portal transparência do município, que comprovam tal denúncia. Disse ver situações de idênticas as que aconteciam em antigas gestões, se repetindo benefícios aos “apadrinhados”. Finalizou garantindo que  seguirá firme no seu proposito que é representar as pessoas que o escolheram como porta voz do povo.

%d blogueiros gostam disto: