Câmara Municipal de Epitaciolândia realiza 16° sessão ordinária com debates acalorados

 

 

Renny Carvalho

Nesta segunda feira, dia 09 de agosto, realizou-se como de praxe mais uma sessão ordinária, a décima sexta do ano em curso, contando com a presença de 8 dos 9 vereadores.

Houve pequeno expediente, onde o Vereador Diojino Guimarães (MDB) começou sua fala, pedindo esclarecimento sobre todas as obras que estão sendo feitas na atual gestão, sobre orçamento, licitações e todas as informações. Pediu que a secretaria de obras, possa estar aguando a antiga pista do bairro aeroporto, de modo que venha melhorar a situação da poeira que está prejudicando os moradores do bairro. Pediu que o governo do estado intervenha na situação do Detran que já está insustentável e que muitas vezes o homem do campo não tem acesso a internet para poder fazer seu agendamento e isso tem gerado muitos transtornos aos moradores de Epitaciolândia e Brasiléia.

Vereador Nego (PP): Após cumprimentar a mesa, parabenizou ao secretário Sérgio Mesquita por mais um Saúde Itinerante na comunidade do Bonfim, que tem melhorado muito o atendimento as pessoas que necessitam desse programa, além de ter solucionado a situação da falta de médicos na Upa. Agradeceu ao Senador Márcio Bittar, pela emenda de 4 milhões de reais para Epitaciolândia. Parabenizou todas as secretarias, porque vê empenho e boa vontade nos secretários municipais.

Vereador José Maria (PSL): Agradeceu ao vereador Pantico, que juntamente ao Depasa, ajudou a resolver o problema da água na rua Ana de Souza Lira. Comentou a visita do Senador Márcio Bittar agradecendo pela sua emenda parlamentar e agradeceu o pedido do vereador Diojino para direcionar uma parte dessa emenda de 4 milhões para que fosse usada na construção da ponte do bairro José Hassem, na rua 25 de dezembro.

Grande expediente:

O Vereador Rubens Rodrigues (PSD) começou sua fala cumprimentando aos companheiros, e falou sobre o descaso da saúde no estado “mentiroso, irresponsável e incompetente” mencionou sobre o governador Gladson Cameli. Colocou um áudio de uma cidadã falando sobre o tomógrafo que não foi inaugurado ainda, mesmo com muitas pessoas precisando. Parabenizou o secretário Sérgio Mesquita, pelos itinerantes que estão levando saúde a comunidade. Falou sobre os ramais, que ainda não iniciaram os trabalhos no verão pois as maquinas estão quebradas e toda essa burocracia para o conserto. Falou sobre o pedido das comunidades ramal do mocó, porvir, ramal do seu Silva de paliativo. Pediu que o secretário de obras, coloque os bueiros no bairro José Hassem na travessa Bela Vista que está com um bueiro a céu aberto, deixando a rua intrafegável e também mencionou a situação do ramal São Sebastião, onde carros de pequeno porte não conseguem mais passar.  Falou que foi convidado pelo DENIT em Brasiléia, junto com os vereadores de Brasiléia, para tratar sobre a situação do KM 28, saiu insatisfeito da reunião, pois acha que não será solucionado tão cedo essa demanda e que apenas a pintura das faixas, e quebra-molas é que “podem” sair talvez esse ano. Falou que já estava na hora do Senador Marcio Bittar mandar para o Acre e que ainda foi pouco, pois é mais que a obrigação dos deputados federais e senadores. Deixou um alerta ao prefeito Sérgio Lopes, sobre o desligamento da energia para a retirada da madeira que fará a ponte do ramal do Jiboia.  Pediu que o secretário de obras leve uma equipe de encanador a rua Satiro Bento, onde os canos estão todos estourados e a população da mesma está sem água.

Vereador Pantico da Água (SD): Começou sua fala agradecendo a todos presentes, parabenizou o vereador José Maria pela reivindicação na Rua Ana de Souza Lira e que não gastaram um dia para solucionar o problema que vinha sido impedido por situações burocráticas, e que não foi gasto 50 reais. Sobre os bueiros abertos no José Hassem, o vereador conseguiu uma máquina para solucionar está demanda, pediu apoio dos colegas vereadores para conseguirem agilizar essa questão dos quebra-molas e sinalização das ruas, já que vem acontecendo muitos acidentes por imprudências dos motoristas de moto e carro.

Marcos Ribeiro (PSDB): Parabenizou a coordenação de Cultura, na pessoa da Enage pelo festival de música que aconteceu nesse fim de semana. Falou mais uma vez sobre o projeto da saúde na comunidade que é um sucesso e parabenizou a todos os envolvidos. Falou sobre a visita do senador Márcio Bittar e pediu calma a todos os munícipes que Epitaciolândia vai dar um salto grande em investimentos, pois teremos quase 40 milhões em verbas para investir no município. Disse que defende que não seja feita apenas uma ponte, mas as duas do bairro José Hassem. Começando com 9 milhões e meio já é um grande passo. Mencionou que esteve em Brasília com a vereadora preta e o prefeito Sérgio Lopes e que vão mudar de BR para avenida Municipal para que ajude a fazer uma terceira ponte que liga Brasiléia a Epitaciolândia. Falou sobre os melhoramentos que precisam ser feitos nas ruas, antes de colocar os quebra-molas. Aconselhou aos jovens que fazem “racha” na cidade a cuidarem de suas vidas e da vida dos demais munícipes. Disse que está muito confiante no trabalho do prefeito e que Epitaciolândia vai tomar um novo rumo para dias melhores.

Diojino Guimarães (MDB): Iniciou falando sobre a vinda do Senador Márcio Bittar, onde o mesmo pediu que parte da verba que veio para Epitaciolândia, seja destinada a construção de uma ponte em alvenaria no bairro José Hassem. Falou sobre a recuperação de todas as ruas, que o anterior prefeito deixou licitado, e que a atual gestão só precisa fazer a terraplanagem das ruas para que venha a massa asfáltica. Sobre o questionamento das diárias, o vereador trouxe documentos que “desmentem” as justificativas do prefeito em dizer que o gasto das diárias excessivas, eram da saúde e que 80% dessas diárias é do corpo da prefeitura. Convocou os colegas para apurar essas diárias através de uma CPI. Falou sobre os 8 projetos que foram enviados para a Câmara, que em outras gestões, neste mesmo período já passava de 20 a essa altura dos meses. Que está de peito aberto, sem amarras para cobrar e exercer seu papel.de vereador com seriedade e verdade.

Vereador Messias Lopes (PT): Começou sua fala lendo o salmo 27, e fez uma nota de pesar pelo seu Alquimedes, que prestou sempre um serviço de qualidade ao município. Falou sobre a segurança pública, sobre o projeto vigia, que será votado, que é preciso cuidar da nossa fronteira, reivindicando aos órgãos de segurança, Polícias Militar, Civil, Gefron, Exército. Levantou um questionamento sobre o concurso de 2004, que se deve entrar com ação judicial, pois os servidores nunca tiveram seus salários ajustados, para que possam se aposentar com um salário digno. Questionou o porquê de na Educação do município, alguns funcionários da escola, receberem 5 ou 10 % e alguns nada. Falou sobre o complemento do salário mínimo, que alguns funcionários ainda recebem e está defasado. Pediu explicações, folhas de pagamento da educação e saúde para esclarecimentos de dúvidas sobre a forma que estão sendo pagas aleatoriamente. Questionou os valores de cada diária recebida, qual a função da primeira dama, e um relatório detalhado de cada diária. Pediu que se façam ramais de qualidade, troca de lâmpadas nas ruas e limpeza nos bairros.

Vereador José Maria (PSL): Após cumprimentar a mesa e aos colegas, ratificou a fala do vereador Rubens, sobre o tomógrafo, que é um exame essencial neste momento pandêmico. Disse que os técnicos que vão operar esse aparelho, já estão aqui, mas mesmo assim ninguém sabe quando isso vai ser inaugurado. Sobre a vinda do órgão DENIT, e diz também ter saído desanimado sobre a situação do Km 28. Falou sobre as demoras e burocracias nas licitações e que quando os poderes públicos querem fazer, sem visar benefícios políticos, fazem. Parabenizou o evento da secretaria de cultura, porém fez uma ressalva, que o evento deveria ser aberto, e sem custos de ingressos. Questionou porque os eventos são selecionados, alguns acontecem e outros não. Em relação ao concurso de 2004, disse que é um absurdo passar 17 anos para solucionar essa situação. Mencionou que o poder público faz quando quer e quando não quer faz vista grossa para as situações. Falou sobre os salários que estamos, o Acre é o estado que paga mais ruim, e o município também é o que paga mais ruim, alguns municípios pagam o abono da saúde e Epitaciolândia não paga.

Vereador Nego (PP): Começou sua fala, sobre a segurança pública, mencionando o caso da senhora Maria que foi assassinada na feira municipal, disse que espera que o projeto vigia seja aprovado e que seja cumprido realmente para reforçar a segurança no nosso município. Sobre os ramais, disse que vê a preocupação do Prefeito Sérgio Lopes, com a questão dos ramais, e que sabe que o maquinário que a prefeitura tem, não dá conta de todos os ramais, então a prioridade é que seja feito o paliativo de qualidade que tire as famílias do isolamento. Falou sobre as ruas, que foram abandonadas nas várias gestões, disse que o prefeito tem conhecimento e promete amenizar os problemas da cidade. Disse que temos que entender as burocracias. Sobre a ideia da ponte do José Hassem disse que deixem de lado os partidarismos para o benefício de todos os Epitaciolandenses. Sobre as diárias, disse que se tem algo ilegal tem que aparecer, que entende que a casa legislativa tem que ser comunicada, caso tenha alguma dúvida sobre algo e que acredita que o prefeito esclarecerá tranquilamente todas as dúvidas dos vereadores sobre o assunto. O vereador nego finalizou seu tempo regimentar, rebatendo as falas do colega de tribuna Diojino, relembrando que o mesmo já esteve na base do prefeito em gestões passadas e que hoje crítica apenas por não estar.

Ordem do dia: Votação do Projeto Vigia que foi aprovado por unanimidade.

%d blogueiros gostam disto: