Clínica do Rim está nos últimos detalhes para ser inaugurada em Brasiléia

Prédio está pronto para receber pacientes renais na cidade de Brasiléia.

O tão esperado sonho que quem precisa realizar tratamentos de hemodiálise na regional do Alto Acre, que tem quatro municípios (Assis Brasil, Brasiléia, Epitaciolândia e Xapuri), está prestes a ser realizado na cidade de Brasiléia.

Serão cerca de 28 máquinas de ponta e 180 atendimentos por semana reduzindo incansáveis deslocamentos para a Capital que para alguns, são realizados cerca de três vezes por semana, na luta pela vida.

Com um investimento de R$ 10 milhões de reais, a Clinica do Rim será a primeira instalação com sistema interno anti covid-19, além de salas de isolamento. Segundo o paciente que já está realizando o tratamento na fronteira, Antônio José Passos dos Santos, “a clinica aqui é um sonho de todo paciente que fazem tratamento renal. É um sonho antigo e muitos que não estão mais aqui, sonharam com esse momento (…) e essa viagem é o que mata a gente com essa distancia”, destacou.

O proprietário, Alessandro Nasserala, recebeu gestores de Brasiléia, Fernanda Hassem e o vice, Carlinho do Pelado.

Antônio destaca que o paciente renal dificilmente tem um dia bom, pois sempre estará com algum sintoma pelo corpo, e a cada dia pede a Deus para que resolva o problema e muitos idosos não sabem se irão aguentar até o final do mês. No vídeo, pede que a clínica seja logo inaugurada e a presença do governador do Estado, Gladson Cameli, está sendo aguardada para os próximos dias.

A prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem juntamente com vereadores, seu vice e funcionários da saúde já estiveram visitanto a clínica, como também, o prefeito de Epitaciolândia, Sérgio Lopes com seus secretários, assessores, e destacaram o investimento em saúde na regional do Alto Acre.

Equipe da saúde municipal de Brasiléia conheceram as dependências da Clínica do Rim.

Para a médica nefrologista, Janine Nasserala, destacou a importância da clínica na região, “temos pacientes que só no tratamento, são quatro horas, além do deslocamento até Rio Branco e isso os deixam muito debilitados. É uma grande vitória para os pacientes daqui do Alto Acre. Estaremos oferecendo o melhor tratamento renal substutivo com equipamento de ponta e com o advento da pandemia, construímos um espaço com renovação de ar, dando mais qualidade de vida aos pacientes”, destacou.

Para as famílias de Brasiléia e Epitaciolândia, após levar seus pacientes para realizar a hemodiálise, poderão ir ao trabalho durante as quatro horas que estarão na clínica. Aos moradores de Assis Brasil e Xapuri, o tempo de deslocamento cai para mais da metade do tempo.

A implantação da Clínica do Rim em Brasiléia, além de ser um marco no tratamento renal, destaca-se o investimento com geração de emprego, renda e já vem se destacando na fronteira.

%d blogueiros gostam disto: