Com a vacina nas mãos, Gladson e Doria oficializam que CoronaVac será usada no Acre

O governador do Acre, Gladson Cameli, esteve reunido com o governador de São Paulo, João Doria, no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, para oficializar que o Acre se juntará a mais 9 Estados que formalizaram o protocolo de intenções para adquirir a Coronavac, do Instituto Butantan, para combate a Covid-19. A solicitação do chefe do executivo acreano foi formalizada com a presença do secretário de saúde do Estado, Alysson Bestene, e o presidente do Instituto responsável pela Vacina, Dimas Covas, na noite desta quarta-feira, 9.

Ao ac24horas, João Doria afirmou que São Paulo estará disponibilizando mais de 4 milhões de doses para os Estados que solicitaram a vacina produzida em parceria com a China que inicialmente será destinada aos profissionais de saúde. Com a solicitação do governo acreano, cerca de 8 mol servidores da saúde poderão ser imunizados a partir de janeiro, caso a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprove o seu uso até lá. O prazo para que agência se manifeste é até no dia 15 de janeiro. O governo paulista já definiu que 25 de janeiro é a data inicial para o início da campanha de imunização. “Nós já teremos a vacina disponível a partir do mês de janeiro e nós aqui em São Paulo vamos iniciar a vacinação em janeiro. Outros Estados, com a vacina do Butantan, a vacina do Brasil, poderão igualmente, fazê-lo. E nós estamos seguindo todos os preceitos, de todos os protocolos da Anvisa”, disse Doria.

Satisfeito com a parceria, Cameli afirmou que a reunião com Doria visa não perder tempo e que o adversário é a Covid-19. “Queremos o quanto antes. Eu agradeço ao governador de São Paulo por está nos recebendo. Estamos lutando para que possamos virar logo essa página. Em janeiro se Deus quiser e o Butantan e com a vacina fabricada no Brasil, nós possamos vacinar as pessoas. Eu tô falando de vidas e a palavra vida diz tudo e onde está nossa preocupação. A prioridade é essa. Nós estamos lá na ponta do país, fazendo fronteira com outros países, e essa é oportunidade para que nossos profissionais da saúde sejam os primeiros imunizados”, frisou o chefe do Palácio Rio Branco.

O secretário Alysson Bestene reforçou que o Estado trabalha com qualquer vacina que esteja registrada e autorizada na Anvisa. “O nosso estado vai está adotando e com o Instituto Butantan não é diferente. Quanto mais vacinas tiver em nosso Estado agora imunizar mais pessoas, melhor. Essa é a vontade do governador em busca de salvar vidas, preservar vidas através da vacina. Então quanto mais vacinas nós tivermos, seja de qual laboratório for, melhor. O Instituto Butantan é renomado que vem desenvolvendo essa vacina aqui no nosso país. Outras vacinas pelo mesmo Instituto também já foram desenvolvidas respeitando a comunidade científica, respeitando os protocolos científicos e sanitários, e tudo que se pede nesse sentido, o Instituto Butantan vem realizando. Estamos aguardando o registro para podermos adotar essa vacina para o Estado do Acre o mais rápido possível para imunizar os guerreiros profissionais da saúde que estão na linha de frente”, disse o gestor da saúde do Estado.

%d blogueiros gostam disto: