Crise Aérea no Acre: Leo de Brito cobra providências de Bolsonaro e Gladson

A população do Acre tem enfrentado dificuldades para conseguir vagas em voos saindo do Estado com destino a Brasília desde que a Latam suspendeu a rota da capital federal para a região, no início deste mês. Além da falta de vagas, há ainda o aumento no valor da tarifa cobrada pela única empresa que agora faz a rota, a Gol Linhas Aéreas. Essa crise foi denunciada pelo deputado federal Leo de Brito (PT-AC), durante discurso no plenário da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira, 12.

“O ex-senador e ex-governador Jorge Viana, que sempre teve essa bandeira, chamou a atenção para esse fato. É preocupante a questão do valor das passagens aéreas para o Acre e a disponibilidade de voos por parte das empresas. Está difícil de viajar por causa dos preços absurdos e ainda faltam voos. Há ainda a preocupação com as pessoas que têm problemas de saúde e precisam buscar auxílio médico em outros Estados. Elas estão à mercê da única empresa que faz a rota Acre-Brasília”, afirmou Leo de Brito.

Ainda na segunda quinzena de março, Leo de Brito cobrou providências por parte da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sobre a situação, tendo em vista que competente ao órgão a regulação e fiscalização dos serviços aéreos prestados pelas empresas de aviação civil no país.

“A gente precisa que as agências reguladoras tomem providências. Mas, infelizmente parece que a Anac, na toada do governo Bolsonaro, parece que considera que não é com ela esse problema. Foi essa resposta que recebi da agência. Essa é uma situação muito grave, por isso, estou aqui cobrando providências por parte do governo federal e do governador Gladson Cameli.”, disse o parlamentar.

Leo de Brito recordou que em 2016, o então governador Tião Viana, por meio do Decreto 4.545 reduziu a carga tributária da alíquota de combustível para 3% para evitar que o Estado enfrentasse um caos aéreo.

“Gladson precisa se mexer para buscar solução para essa situação. Daqui a pouco as empresas decidem retirar todos os voos para o Acre e nós vamos ter que sair de lá só por via terrestre. Por isso, chamo aqui a atenção do país para o que estamos vivendo e deixar o registro que eu estou nessa luta pelo povo acreano”, finalizou.

%d blogueiros gostam disto: