Deputada Jéssica Sales ressalta importância da valorização da mulher no meio rural

 

Em 15 de outubro é comemorado o “Dia Internacional da Mulher Rural”. Estudo indica a necessidade de apoio às mulheres que trabalham no campo e os dados apontam que a mão de obra feminina representa 40 % do trabalho rural.

Recentemente, a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados promoveu um encontro da bancada feminina com pesquisadoras da Embrapa. O evento teve por finalidade conhecer dados de estudo sobre a atuação das mulheres no meio rural. O trabalho foi feito em conjunto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a Embrapa e o IBGE, no âmbito do Programa Agro Mais Mulher.
A audiência foi presidida pelas deputadas Celina Leão (PP-DF), coordenadora da bancada feminina; e Tereza Nelma (PSDB-AL), procuradora da Mulher na Câmara dos Deputados.

De acordo com a deputada Jéssica Sales (MDB-AC), os dados obtidos apontam para a necessidade de ações institucionais e políticas públicas voltadas para que as mulheres encontrem mais oportunidades e tenham acesso a bens e serviços da mesma maneira que os homens no meio rural.
A parlamentar, que tem parte do mandato dedicado às atividades do campo, ressalta a importância do encontro uma vez que foram apresentados depoimentos de mulheres rurais parceiras de projetos e beneficiárias de tecnologias e soluções desenvolvidas pela Embrapa sobre os impactos da atuação da empresa em suas vidas. As pesquisadoras falaram sobre as contribuições da pesquisa agropecuária da Embrapa para o trabalho feminino no campo. Também foram discutidas as perspectivas para a melhoria das condições de vida e de trabalho das mulheres rurais.

Sales enfatiza que as mulheres rurais respondem por parte da produção agrícola, mas ao mesmo tempo tem seus afazeres domésticos e muitas vezes são chefes de família. Portanto, “é preciso sim discutir a participação feminina principalmente na agricultura familiar” – defendeu.
Para Jéssica Sales, a mulher urbana sofre com a desigualdade, mas no campo as mulheres estão ainda mais fragilizadas por que estão mais distantes, mais isoladas e conhecem muito pouco os seus direitos, e muitas vezes é ignorada.

“A representatividade feminina no campo está cada vez mais forte e reconhecida, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido para atingir a igualdade entre homens e mulheres no meio rural. É importante estar ciente sobre esse cenário rural nas questões de gênero e igualdade, e empenhar-se cada vez mais em ações transformadoras para alcançar esse objetivo.Não restam dúvidas que precisamos promovera mulher do campo, para que ela siga produzindo , viva com dignidade e tenha mais acesso às políticas públicas”- afirma a deputada

%d blogueiros gostam disto: