Em visita ao CRAS Calafate, Leo de Brito dialoga com famílias que buscam auxílio do vale-gás

O parlamentar que é um dos autores do projeto do vale-gás, acompanha a implementação da lei

Antes de embarcar para Brasília, para participar das sessões da Câmara dos Deputados, o deputado federal Leo de Brito (PT-AC) esteve, nesta segunda-feira, 13, no Centro de Referência de Assistencia Social (CRAS) do bairro Calafate, em Rio Branco, para acompanhar a implementação do benefício do vale-gás, auxílio que virou lei e foi proposto pelo deputado acreano.

“O vale-gás agora é lei! O que peço é que as pessoas procurem o CRAS da sua região, mantenha seu cadastro atualizado para poder receber o auxílio. Estou muito feliz que com o vale-gás, vamos poder beneficiar 24 milhões de famílias em todo o Brasil, só aqui no Acre, são 120 mil famílias que vão receber R$ 52 para poder comprar sua botija de gás. Para alguns, pode parecer pouco, mas para quem não tem nada, isso ajuda muito, ajuda a combater a fome que tantos brasileiros vêm enfrentando”, afirmou Leo.

Cremilda Severo, moradora do bairro Ilson Ribeiro, está desempregada e foi ao CRAS justamente para fazer seu cadastro para ter acesso ao benefício do vale-gás. Mãe de dois filhos, um de 10 anos e outro de apenas um ano e seis meses, ela tem encontrado dificuldades para manter a família sem uma renda fixa. Por isso, foi cadastrar-se para ter acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) e a um programa de distribuição de cestas básicas.

Outras duas jovens V.A.S, de 17 anos e I.A.S, de 16 anos, ambas gestantes, também estiveram no Centro para se cadastrarem e terem acesso ao BPC.

Quem tem direito ao vale-gás

Essas três mulheres presentes no CRAS do Calafate nesta segunda-feira enquadram-se nos pré-requisitos para receberam o vale-gás, tendo em vista que mulheres chefes de família têm prioridade para receber o benefício, assim como as mulheres vítimas de violência e também as famílias com integrantes do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Além disso, também têm direito ao benefício às famílias inscritas no CadÚnico com renda familiar mensal, por pessoa da família, menor ou igual a meio salário mínimo.

“A primeira parcela do vale-gás será paga agora neste mês de dezembro. As famílias devem receber esse auxílio a cada dois meses, durante cinco anos. Isso é um alento para esses milhares de mães, principalmente”, destaca Leo de Brito.

Mais de 65 mil famílias receberão auxílio na capital

Em Rio Branco, segundo Samara Pisano, coordenadora do Programa Auxílio Brasil e Cadastro Único na capital, à estimativa é que 66 mil famílias recebam o auxílio, mas para isso é imprescindível que elas estejam com seus cadastros atualizados.

“Hoje, o programa Auxílio Brasil, antigo Bolsa Família, tem mais de 26 mil famílias cadastradas e sabemos que essas famílias serão diretamente beneficiadas com a lei do vale-gás, assim como as famílias que recebem o BPC”, afirmou à coordenadora.

%d blogueiros gostam disto: