”Governo federal é desumano com brasileiros que precisam do INSS”, diz Leo de Brito

A greve do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) e os prejuízos que têm causado aos brasileiros que precisam utilizar os serviços do órgão foram destaque em pronunciamento do deputado federal Leo de Brito (PT-AC) na Câmara Federal nesta semana.

“O Estado do Acre, especificamente o município de Rio Branco, tem visto cenas que são deploráveis, desumanas mesmo, de pessoas que têm ido de madrugada às 4 horas da manhã, às 5 horas da manhã para as filas das agências do INSS, para receber 20 fichas de atendimento. Esta é uma situação desumana. Estamos falando de pessoas que são beneficiárias, que têm direitos”, declarou.

Leo de Brito frisou que grávidas, idosos, pessoas com deficiência de todo o país estão padecendo com a situação. “É uma situação desumana e deplorável. Nós estamos diante de uma fila que já chega a quase dois milhões de brasileiros, ou seja, o governo de Bolsonaro é desumano. Nós estamos numa situação em que temos por mês praticamente 800 novos pedidos e a fila não para, a fila não acaba”, lamentou.

Segundo dados que o parlamentar teve acesso, mais de 500 mil solicitações de Benefícios de Prestação Continuada (BPC) aguardam respostas, e há casos que essa resposta dura até dois anos para ser dada ao solicitante.

“Os funcionários do INSS hoje estão em greve e não é por menos. Essa greve é justa. Os servidores públicos federais, e eu me incluo como servidor da educação, sou professor da Universidade Federal do Acre, estamos com os salários defasados e o governo está dando um reajuste de 5% que não dá para nada. Ele está enganando inclusive os policiais, porque disse que ia dar um aumento grande e não cumpriu”, ressaltou.

Leo de Brito prosseguiu seu discurso declarando que a situação do INSS nos Estados e nos municípios é caótica. “Fechamento de agências e poucos funcionários nos quadros administrativos, de peritos. Sabemos da dificuldade que a população tem com esse atendimento quando é feito de forma on-line”, pontuou.
O parlamentar fez um apelo ao governo federal para que atenda à reivindicação dos servidores do INSS, que realize concurso para contratação de mais efetivo, para que abra novas agências e dê a devida atenção que o Instituto merece.

“O Governo, que já fez reforma da Previdência massacrando os trabalhadores e trabalhadoras brasileiras, agora nem os benefícios sequer está dando a possibilidade de as pessoas terem acesso. Não podemos continuar assim. Os brasileiros merecem respeito, os servidores do INSS merecem ser valorizados”, finalizou.

%d blogueiros gostam disto: