Jenilson Leite visita fundação hospitalar para conversar com os servidores: “É preciso valorizar nossos profissionais”

O deputado Jenilson Leite (PSB), acompanhado pelo vereador e presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Adailton Cruz e pela presidente e vice-presidente Sindicato dos Profissionais Auxiliares Técnicos em Enfermagem e Enfermeiros, Alesta Amâncio e Conceição Alves, onde estiveram visitando os setores e conversando com os servidores da unidade.

Jenilson e os sindicatos, estiveram visitando diversos setores da unidade e conversando com os servidores e também conversaram com os gestores da unidade Dulciana e Dorival. Onde foram relatados problemas na unidade que são prioridades.

Segundo alguns relatos de técnicos e enfermeiros, o sistema de saúde já caminhava com déficit, mas devido à pandemia do novo coronavírus e agora com o surto da síndrome gripal muitos profissionais estão afastados.

Para a presidente do Spate, Alesta Amâncio, o momento é delicado, devido a falta de profissionais, “Durante nossa visita na unidade, os trabalhadores que estavam de plantão fizeram diversos relatos devido a falta de profissionais para atender a população. Tendo como um dos principais fatores a grande quantidade de servidores infectados pela covid-19, pois estão afastados temporariamente”, disse.

A presidente ainda completou que os sindicatos irão informar, através de um relatório, sobre a situação da Fundhacre ao Governo do Acre e a Secretaria de Saúde.

Para o deputado Jenilson, a momento é delicado, pois pela falta de profissionais, quem mais sofre é a população, “Sabemos que todo o sistema de saúde tem problemas, que se arrastam por anos, mas nesta pandemia os nossos servidores não foram prioridade para o Governo do Acre. Estamos vendo servidores cansados, sobrecarregados, pois com a falta de profissionais os servidores estão atendendo até 15 pacientes no plantão, tendo que fazer medicações, dar banho, atender ocorrências, escrever no prontuário entre outros, o que impede assim um bom cuidado hospitalar ao enfermo”, disse.

O parlamentar que também é médico infectologista, destacou que o governo ainda não lançou o edital para o concurso da saúde e que seja pensando quantidade de novos servidores que supra pelo menos uma parte do déficit de profissionais, “O governo ainda não lançou o edital para o concurso da saúde, é necessário que este concurso supra pelo menos parte do déficits já existentes e os que foram causados pela pandemia do novo coronavírus. Mas para além disso, também é preciso que o atual governador cumpra com o acordo feito com a categoria e olhe para o PCCR, onde estará a valorização dos servidores e corrigirmos um dos absurdos que é 75 reais no plantão extra para técnicos”, destacou.

%d blogueiros gostam disto: