Leo de Brito garante R$ 600 mil em recursos para o MPAC e reafirma parceria com órgão

 

O deputado federal Leo de Brito (PT) visitou, nesta segunda-feira, 13, o Ministério Público do Estado do Acre (MPE-AC) para reafirmar parceria com o órgão. O parlamentar destinou R$ 600 mil em recursos para fortalecer ações desenvolvidas pelo MP.

“Pactuamos emendas para o Centro de Atendimento à Vítima [CAV] e Natera [Núcleo de Apoio e Atendimento Psicossocial] que prestam serviços tão importantes na questão da garantia dos direitos humanos”, afirmou o parlamentar.

Durante a visita, o deputado federal foi recebido pela procuradora-geral, Kátia Rejane de Araújo Rodrigues; procuradora de Justiça e coordenadora do CAV e do Natera, Patrícia do Amorim Rêgo e pela superintendente da Mulher do MPAC, Bete Oliveira.

Audiência pública sobre feminicídio

Leo de Brito também firmou o compromisso de realizar uma audiência pública, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, para dar visibilidade ao trabalho que o MP vem promovendo no combate ao feminicídio no Estado.

O Acre, segundo dados do MPAC, é líder no ranking nacional de feminicídios. Por isso, o órgão lançou uma ferramenta chamada Femicidômetro para divulgar dados desse tipo de crime e criou o Observatório de Violência de Gênero para acompanhamento de crimes contra às mulheres motivados pela questão de gênero.

“Quero parabenizar o MP por abordar essa temática tão grave e urgente e também pela contribuição que está dando a toda a sociedade através dos dados contidos na publicação “Realidades – Feminicídio no Acre e pelo Feminicidrometro, ferramentas que podem ajudar na construção de políticas públicas que viabilizem meios para que a violência seja combatida e o Acre deixe de liderar esse ranking lamentável de líder de mortes de mulheres”, destaca Leo de Brito.

Kátia Rejane de Araújo Rodrigues agradeceu o apoio de Leo de Brito

“É necessário abrirmos os olhos da sociedade para que todos possam contribuir com a redução da violência contra a mulher. É necessário promover políticas de enfrentamento, inclusive, dentro das escolas. Muito obrigada, deputado, por sua disposição, sempre sensível às nossas causas. O trabalho que fazemos precisa de vozes. Agradeço por sua sensibilidade”, agradeceu a chefe do MP acreano.

%d blogueiros gostam disto: