Morte de médica e cantora deixa Xapuri de luto e tem grande repercussão nas redes sociais

Por Raimari Cardos

Pessoa de presença marcante na vida social de Xapuri, Elicaliane de Oliveira Soares, de 29 anos, foi encontrada morta, na manhã deste domingo, 6, na área de serviço de seu apartamento, localizado na área central de Xapuri.

Segundo informações preliminares da Polícia Civil, a jovem cometeu suicídio, provavelmente durante a madrugada.

A morte de Caliane, como ela era mais conhecida, causou grande comoção na cidade e enorme repercussão nas redes sociais.

Durante toda a manhã, amigos e conhecidos prestaram homenagens e lamentaram a partida precoce da garota que se destacava na música local como cantora dos principais eventos culturais e artísticos.

Formada em Medicina em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, ela se preparava para fazer a complementação no Brasil, com o fim de obter o registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

Filha do ex-vereador Eliomar Soares, conhecido como Galego, disputou pelo PSB uma vaga na Câmara de Xapuri nas últimas eleições deste ano, mas não conseguiu se eleger.

Entre as muitas manifestações pela morte da cantora e futura médica, destacam-se os registros de que ela era uma pessoa alegre, bem relacionada e que tinha como uma de suas principais características um enorme sorriso.

Um perfil no Facebook voltado para o humor, chamado Xapuri da Zueira, postou uma mensagem que sintetizou o sentimento na cidade neste domingo.

“Hoje, a cidade amanheceu triste. Perdemos um grande talento, uma pessoa maravilhosa. Que possamos lembrar dos momentos felizes, da sua voz linda, que se diferenciava e embalava as noites xapurienses, do carinho que tinha com as pessoas e da alegria que transbordava do seu sorriso”.

O Diretório Municipal do PSB divulgou manifestação de pesar destacando que ficaram lembranças de uma menina guerreira, alegre, talentosa, humilde e que cativava com facilidade quem estava ao seu redor.

“Nesse momento de dor pedimos que Deus dê sabedoria, conforto e paz aos familiares”, disse a nota.

A prefeitura de Xapuri, onde Elicaliane trabalhou até se afastar para se candidatar à vereadora, também divulgou nota de pesar pela morte da ex-funcionária.

“A gestão manifesta suas mais sinceras e justas condolências à família enlutada, especialmente em nome do pai de Elicaliane, o senhor Eliomar Soares, vulgo Galego, ex-vereador pelo Partido dos Trabalhadores (PT), e atual dirigente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em Xapuri, ao mesmo tempo em que declara toda honra a esta jovem e brava mulher xapuriense, ativista cultural, que pautou sua história de vida pelo estudo, trabalho e dedicação à família e às causas sociais”.

Quem também manifestou pesar pela morte da jovem foi o presidente da Câmara de Vereadores, Ronaldo Ferraz, do MDB.

“Meu Deus, ninguém está no coração de ninguém mesmo, não sabemos o que passa em cada um, uma menina tão meiga, humilde, simples, amiga de verdade e generosa. Que tristeza”.

Encaminhado ao Instituto Médico Legal de Rio Branco (IML), o corpo de Elicaliane tinha previsão de ser liberado às 14 horas deste domingo onde chegaria a Xapuri por volta das 18 horas, de acordo com informação prestada pelo pai, Eliomar Soares de Souza, que atendeu a reportagem enquanto aguardava a liberação do corpo da filha.

“Quando a gente pensa que sabe um pouco sobre a vida, ela nos dá um baque desses e nos mostra que não sabemos de nada”, resumiu ele o sentimento causado pela perda da filha.

Elicaliane também era filha de Maria do Carmo de Oliveira, a Carminha, que é uma das proprietárias da casa lotérica Globo da Sorte, única existente em Xapuri.

Caliane Soares morava sozinha em um apartamento no Centro de Xapuri e foi achada morta na manhã deste domingo (6) — Foto: Arquivo pessoal

A reportagem, o delegado responsável pelo caso, Bruno Coelho, contou que o ex-namorado de Caliane chegou ao apartamento dele pela manhã, chamou a cantora, bateu na janela e não teve resposta. O rapaz abriu a porta do apartamento e achou a ex-namorada morta.

“Foi na porta da sala, bateu e não responderam e ele abriu. Não houve arrombamento, já confirmamos. Ele a viu, saiu gritando que ela tinha morrido e os vizinhos tiveram conhecimento. Não tem indícios de homicídio, tudo indica que foi suicídio, mas, lógico, vamos investigar”, destacou.

O delegado falou que foi no local, fez os procedimentos de praxe e encaminhou o corpo para Rio Branco para os exames necessários. Segundo ele, até o final da próxima semana já deve ter concluído as investigações.

“Estávamos tentando ouvir o ex-namorado sobre isso e por isso tenho pouca informação. Vou ouvir também os parentes, amigos, vizinhos e outras pessoas. Por precaução, vou abrir um inquérito policial, ouvir todos e fazer todo procedimento”, finalizou.

%d blogueiros gostam disto: