Obras do anel viário de Brasiléia começarão em breve

 

 

A última etapa para a construção de uma das maiores obras de infraestrutura da regional do Alto Acre foi conquistada pelo governo do Estado nesta segunda-feira, 12. O licenciamento ambiental, que autoriza o início das obras do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia, foi entregue pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac) ao Departamento de Estradas e Rodagens do Acre (Deracre).

O futuro contorno rodoviário da BR 317, a estrada do Pacífico, é um antigo anseio dos moradores das duas cidades acreanas. O novo trecho terá quase 11 quilômetros de extensão e contempla uma nova ponte de 280 metros de extensão sobre o rio Acre. Todo o tráfego de veículos pesados que circula pelo perímetro urbano de Brasileia e Epitaciolândia será absorvido pelo anel viário.

Com entrega do licenciamento ambiental, importante passo foi dado para início das obras do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia Foto: Pedro Devani/Secom

 

A obra orçada em R$ 60,4 milhões será executada pelo governo do Acre em parceria com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). A expectativa é que o novo complexo rodoviário seja construído a partir de 2021 e concluído em dois anos.

O governador Gladson Cameli é um dos maiores defensores do anel viário de Brasileia e Epitaciolândia. Desde quando exercia o mandato de senador da República, o gestor foi um dos principais articuladores na viabilização dos recursos necessários para a obra.

“Esse anel viário tem uma importância muito grande para o desenvolvimento do nosso estado. Brasileia e Epitaciolândia estão na rota do oceano Pacífico e essa obra vem para contribuir com o crescimento dessas duas cidades. Podemos dizer que essa é primeira grande obra do nosso governo e tenho a certeza que será responsável pela geração de emprego e renda para muitas famílias”, salientou.

Obra do contorno rodoviário da BR 317 sempre foi defendida pelo governador Gladson Cameli Foto: Pedro Devani/Secom

 

O presidente do Deracre comemorou a entrega do licenciamento ambiental e explicou que a documentação será analisada pelo Dnit. Após a aprovação pelo órgão federal, a obra estará devidamente autorizada para ser iniciada.

“Vencemos mais uma fase da burocracia e estamos muito próximos de tornar esse sonho em realidade. Com a inauguração da ponte sobre o rio Madeira, este será o último ponto de estrangulamento da estrada do Pacífico a ser superado. Após a sua conclusão, o anel viário terá um papel muito importante para o desenvolvimento de Brasileia e Epitaciolândia”, comentou.

Prefeitos de Brasileia e Epitaciolândia celebram avanço para início das obras

Presente no ato de entrega do licenciamento ambiental, a prefeita de Brasileia, Fernanda Hassem, revelou que a população do Alto Acre aguarda, ansiosamente, pelo início da construção do anel viário. Segundo a gestora, a obra será um importante marco para o progresso regional.

Prefeita Fernanda Hassem disse que construção do anel viário é um antigo anseio da população do Alto Acre Foto: Pedro Devani/Secom

 

“É um sonho sendo conquistado para a nossa região, depois de muitos anos, e mostra a importância daquela população e da economia do Alto Acre para o nosso estado”, argumentou.

A mesma avaliação também foi compartilhada por Sérgio Lopes, prefeito de Epitaciolândia. O maior trecho do contorno rodoviário da BR 317 cortará o município de 18,6 mil habitantes, consolidando, futuramente, um importante vetor de crescimento urbano.

Prefeito Sérgio Lopes afirmou que anel viário contribuirá para o progresso econômico da região Foto: Pedro Devani/Secom

 

“Epitaciolândia e toda a regional do Alto Acre estão vivendo um momento diferente. A construção do anel viário é de grande importância para a região. Depois de décadas, esse investimento sairá do papel e nos trará um importante desenvolvimento”, declarou.

%d blogueiros gostam disto: