Poder Judiciário do Acre encaminha armas para destruição no Exército

Armas utilizadas em crimes são destruídas conforme prevê o Estatuto do Desarmamento

 

Durante a manhã desta terça-feira (13), o 4º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército Brasileiro, em parceria com o Tribunal de Justiça do Acre (TJAC), destruiu 209 armas utilizadas em crimes em todo estado e que estavam sob a guarda do Poder Judiciário.

Um rolo compressor, cedido pelo Departamento de Estrada e Rodagens do Acre (Deracre), esmagou os armamentos de diferentes calibres em uma passarela, inutilizando-as. A ação foi acompanhada pela desembargadora-presidente Waldirene Cordeiro e pelo tenente-coronel Guilherme Pinheiro, comandante do 4º BIS.

Neste ano, essa é a segunda remessa destruída, totalizando 542 armas. Esses materiais foram retirados de todas as unidades judiciais, encerrando o fluxo processual em que estavam vinculadas. A maior parte está em condições precárias ou não se adequa às especificações técnicas, por isso não podem ser utilizadas pelas forças de segurança ou pelo Exército.

“É importante retirar essas armas dos fóruns para garantir a segurança dos magistrados, servidores e da própria sociedade. Assim evitamos que os armamentos apreendidos voltem ao crime organizado”, enfatizou a presidente do TJAC.

%d blogueiros gostam disto: