Polícia Civil do Acre participa de operação integrada contra abuso e exploração sexual infantojuvenil na internet

O Ministério da Segurança Pública (MSP) deflagrou, no início da manhã desta quinta-feira (22), a Operação Luz na Infância 3, dando continuidade aos trabalhos de identificação de crimes relacionados ao abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes praticados no meio cibernético.

A ação de hoje, realizada em coordenação entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Segurança Pública e as Polícias Civis do Distrito Federal e de 18 estados, cumpre 69 mandados de busca e apreensão.

Nesta edição da operação, o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos, Argentina, realiza operação simultânea e cumpre 41 mandados de busca.

Os alvos internacionais foram identificados após atuação conjunta entre a Diretoria de Inteligência da Senasp/MSP e autoridades policiais da Argentina.

No Acre, foram cumpridos 3 mandados judiciais em residências localizadas em vários pontos da capital. Durante a ação policial foram apreendidos computadores, notebooks, celulares e Hd’s externos com material pornográfico.

As ações simultâneas realizadas no Brasil e na Argentina mobilizam um efetivo aproximado de mil policiais.

A Operação Luz na Infância 3 é fruto de cooperação entre a Secretaria Nacional de Segurança Pública, a Polícia de Imigração e Alfândega dos EUA (US Immigration and Customs Enforcement – ICE), o Corpo de Investigações Judiciais (CIJ) do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis do Brasil para o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infantojuvenil.

Para a delegada Elenice Frez a ação policial visa combater crimes relacionados a pedofilia.

“Essa é uma operação específica e visa combater crimes de pedofilia. Todo material apreendido será remetido à perícia para dar continuidade ao processo investigativo. A sociedade deve ofertar denúncia para que esse tipo de crime tenha a intervenção do poder público no sentido de interromper e finalizar ações criminosas dessa natureza preservando a integridade da pessoa humana, esclareceu Elenice Frez.

O departamento de inteligência da Policia Civil deu suporte as ações de combate a criminalidade.

“Durante as investigações podemos observar o armazenamento e compartilhamento de fotos e vídeos que comprovam o crime de pedofilia e a policia está combatendo de forma integrada todas as ações delituosas de forma preventiva, declarou o diretor do departamento de inteligência, delegado Alcino Ferreira.

Luz na Infância

A Operação Luz na Infância teve início em outubro de 2017, quando foram cumpridos 157 mandados e presos 112 abusadores. Na segunda edição, ocorrida em maio de 2018, houve cumprimento de 579 mandados de busca, resultando na prisão de 251 pessoas.

%d blogueiros gostam disto: