Cruzeiro do Sul contabiliza oito mortes por câncer de próstata e vai oferecer mais de mil exames durante Novembro Azul

As unidades básicas de saúde de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, estão ainda mais com a atenção voltada para a prevenção do câncer de próstata durante a campanha Novembro Azul, que teve início esta semana. O município registrou oito mortes pela doença, em 2017 e 2018, e pretende fazer 1,2 mil exames na edição da campanha deste ano.

Nos postos de saúde da segunda maior cidade do Acre, as equipes de profissionais vão atender em dois turnos os homens acima dos 40 anos para fazer o exame de PSA – através de amostras de sangue – durante todo o mês de novembro.

A secretaria não conta com um urologista para realizar o toque retal, por isso, vai disponibilizar 1,2 mil exames de sangue para atender a todos os homens da faixa etária que procurarem as unidades.

De acordo com o coordenador do Programa de Saúde do Homem, Gilmar Giles, nos últimos anos, no município um maior número de homens tem se interessado mais em fazer o exame.

“Em 2017, realizamos 802 exames de PSA e 218 exames por meio do toque e percebemos que os homens, a partir do 40 anos, estão procurando se cuidar mais. Por isso, esse ano estamos disponibilizando 1,2 exames”, disse Giles.

Segundo o coordenador, além de ampliar o horário do exame para o período da tarde, a Secretaria vai promover uma campanha de divulgação para convencer os homens a comparecerem na unidade de saúde para fazer o teste.

“Estamos chamando a atenção para um grande problema de saúde que é o câncer de próstata, o quinto tipo de câncer que mais mata homens no Brasil e estamos organizados, nas unidades básicas de saúde, para oferecer aos homens, tanto orientações, educação em saúde, como o atendimento dos casos que forem diagnosticados”, assegurou.

A campanha Novembro Azul se encerra no dia 30 deste mês com uma caminhada organizada pela Secretaria Municipal de Saúde. Além disso, em cada unidade básica será promovido um dia de ações voltadas para o público masculino.

Em 2017 o município investigou 12 casos suspeitos de câncer de próstata, mas nenhum foi confirmado. No mesmo ano, quatro pessoas morreram vítimas da doença. Em 2018 já foram confirmadas quatro mortes pelo mesmo tipo de câncer. De acordo com a Secretaria de Saúde, todos os casos tinham sido diagnosticados antes de 2017.

%d blogueiros gostam disto: