Tabus quebrados, títulos inéditos, pênaltis… Veja os 16 campeões estaduais deste fim de semana

Carrossel campeões estaduais — Foto: Arte/ge

Por Redação G1.com


Dezesseis campeões estaduais foram definidos neste final de semana, com jogos disputados sábado e domingo. As finais tiveram três taças sendo levantadas após cobranças de pênaltis, e três campeões inéditos – Atlético de Alagoinhas, na Bahia, Real Noroeste, no Espírito Santo, e Grêmio Anápolis, em Goiás.

Teve quebra de tabu do São Paulo, no Paulista, que não vencia desde 2005, e do Náutico, em Pernambuco, que não batia o rival Sport em decisões há 53 anos. Também teve Flamengo e Atlético-MG ampliando liderança nos rankings de títulos e Grêmio tetracampeão gaúcho.

Confira os campeões

Jogadores do São Paulo comemoram título do Paulista — Foto: Marcos Ribolli

Alagoano – CSA

Com emoção dos pênaltis, o CSA conquistou o 40º título alagoano no sábado. No tempo normal, empatou com o CRB por 1 a 1, no Rei Pelé, e depois contou com a estrela do goleiro Thiago Rodrigues, que pegou duas cobranças e ajudou o Azulão a vencer por 4 a 3. O time é o maior campeão estadual com vantagem de sete títulos em relação ao rival

CSA comemora o título alagoano com a taça — Foto: Ailton Cruz/Gazeta de Alagoas

Amazonense – Manaus

A final do Amazonense em 2021 vai ficar marcada na história. A partida teve um golaço de bicicleta de Tiago Amazonense, pelo São Raimundo, mas o Manaus buscou a vitória de virada por 3 a 2 aos 51 minutos do segundo tempo. Mesmo com a derrota por 2 a 1 na ida, o time conquistou o título, já que teve a melhor campanha na primeira fase. Foi a quarta taça estadual do Manaus.

Manaus FC campeão — Foto: João Normando/FAF

Baiano – Atlético de Alagoinhas

Teve campeão inédito na Bahia. Pela primeira vez em sua história de 51 anos, o o Atlético de Alagoinhas conquistou o Estadual. E foi com bastante drama, superando gol contra e expulsão para vencer de virada o Bahia de Feira por 3 a 2 – após empate por 2 a 2 na ida.

Atlético de Alagoinhas campeão baiano — Foto: Atlético de Alagoinhas / Divulgação

Capixaba – Real Noroeste

Após um empate de 1 a 1 neste domingo (ida 0 a 0), no jogo de volta da final do Campeonato Capixaba, o Real Noroeste venceu o Rio Branco VN nos pênaltis, por 8 a 7, nos pênaltis, e conquistou o Estadual pela primeira vez.

Real Noroeste venceu o Rio Branco VN nos pênaltis, por 8 a 7, nos pênaltis, e conquistou o Estadual pela primeira vez

Carioca – Flamengo

Liderado por dois gols de Gabigol, o Flamengo conquistou o tricampeonato carioca com vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense, no Maracanã, sábado – após empate em por 1 a 1 na ida. Este foi o 37º título estadual do Fla na história da competição, aumentando a vantagem no topo do ranking.

O jogo ficou marcado por cobrança de Diego no próprio Gabigol no intervalo e por duas falhas do goleiro Marcos Felipe, do Flu. Com a nova taça, o Flamengo chegou a 21 títulos no século.

Jogadores do Flamengo erguem a taça do tricampeonato carioca — Foto: André Durão

Cearense – Fortaleza

O Fortaleza segurou o empate em 0 a 0 com o Ceará, neste domingo, e sagrou-se campeão do estadual 2021 – em decisão de jogo único, com melhor campanha como critério de desempate. Com isso, conquistou a competição pela 44ª vez em sua história. Foi o terceiro Tricampeonato vencido pelo Leão do Pici.

Fortaleza, campeão cearense — Foto: Fabiane de Paula / SVM

Gaúcho – Grêmio

O Grêmio é tetracampeão gaúcho, após empatar com o Internacional por 1 a 1, neste domingo, na Arena – beneficiado pela vitória por 2 a 1 na ida. O tetra se repete após 33 anos, quando o Tricolor do fim da década de 80 chegou a seis títulos seguidos. O Grêmionão é derrotado para o maior rival desde 2014, e conquista seu 40º título estadual

Jogadores do Grêmio festejam conquista do título gaúcho em cima do Inter — Foto: Eduardo Moura/ge.globo

Goiano – Grêmio Anápolis

Outro campeão inédito neste final de semana foi no Goiano. Após empate por 1 a 1 no tempo normal (mesmo placar da ida), neste domingo, o Grêmio Anápolis venceu o Vila Nova por 5 a 4 nos pênaltis e levantou o troféu pela primeira vez em sua história. Já o Vila segue sem conquistar o Estadual desde 2005.

Grêmio Anápolis é campeão goiano de 2021 — Foto: Reprodução / TV Anhanguera

Maranhense – Sampaio Corrêa

Dominante nos dois jogos, com vitória por 1 a 0 na ida e 3 a 1 neste domingo, o Sampaio Corrêa sagrou-se campeão Maranhense sobre o Moto Club. O bicampeonato amplia a vantagem da Bolívia Querida no ranking de títulos estaduais – é o maior vencedor, com 35 taças, contra 26 do rival.

Sampaio é campeão maranhense 2021 — Foto: Afonso Diniz/ge

Mato Grossense – Cuiabá

O Cuiabá saiu em desvantagem contra o Operário neste domingo, na Arena Pantanal, mas buscou o empate por 1 a 1 e conquistou seu décimo título Mato Grossense em 20 anos de história – após vitória na ida por 2 a 1. Para melhorar, o título do Dourado foi invicto, feito que o clube consegue pela terceira vez.

Cuiabá campeão mato-grossense — Foto: AssCom Dourado

Mineiro – Atlético-MG

Com melhor campanha na primeira fase, o Atlético-MG conquistou o título estadual sobre o América-MG após dois empates sem gols – o segundo no Mineirão, sábado. A partida teve pênalti desperdiçado por Rodolfo, do Coelho, e muita reclamação do time perdedor à arbitragem. Este foi o 46º título mineiro do Galo, maior vencedor do estado

Atlético-MG, campeão mineiro de 2021 — Foto: Agência i7/ Mineirão

Paraense – Paysandu

O Paysandu goleou a Tuna Luso neste domingo e garantiu mais um título paraense, seu 49º. A vitória por 4 a 1 contou com fator decisivo do “Gabigol da Curuzu”. O atacante Gabriel Barbosa – homônimo do mais famoso, do Flamengo – entrou no segundo tempo e marcou três gols. O Papão, agora, tem 49 títulos estaduais, três a mais que o maior rival, Remo, que tem 46 taças.

Paysandu comemora o 49º título paraense — Foto: Fernando Torres

Paulista – São Paulo

O São Paulo colocou fim a mais de oito anos de fila e conquistou o Campeonato Paulista ao vencer o Palmeiras por 2 a 0, neste domingo, no Morumbi. É o primeiro título do Tricolor desde a Copa Sul-Americana de 2012. E o primeiro Paulistão desde 2005 – ano marcado por conquistas de Libertadores e Mundial de Clubes. Início perfeito para o técnico Hernán Crespo.

O São Paulo iguala o Santos na terceira posição dos maiores campeões, com 22 títulos. O Palmeiras tem 23 e o Corinthians lidera com 30

Crespo é levantado após conquista de título — Foto: Marcos Ribolli

Pernambucano – Náutico

Após 53 anos, o Náutico voltou a superar o Sport numa decisão e conquistou seu 23º título pernambucano da história. Depois de empate por 1 a 1 no tempo normal (mesmo placar da ida), decisão nos pênaltis, por 5 a 3. Foi o 23º título alvirrubro.

A conquista teve sua dose de polêmica. O alvirrubro, Giovanny perdeu sua cobrança, mas o VAR – alegando que Maílson se adiantou – mandou repetir. Ele fez, e posteriormente, o Timbu fechou as penalidades.

Jogadores do Náutico levantam taça estadual após pênaltis contra Sport — Foto: Marlon Costa/Pernambuco Press

Piauense – Altos

Depois do 2 a 1 na ida, o Altos voltou a vencer o Fluminense-PI, desta vez por 3 a 0, no sábado, e conquistou seu terceiro título estadual. O placar foi construído com o artilheiro Manoel, que marcou dois gols na decisão e deixou o gramado com a artilharia do Campeonato Piauiense (13 gols).

Altos, campeão piauiense de 2021 — Foto: Emanuele Madeira

Sergipano – Sergipe

Após vitória por 3 a 1 no jogo de ida, o Sergipe jogou com o regulamento e sagrou-se campeão sergipano mesmo com derrota por 1 a 0 para o Lagarto, no sábado. Após classificar-se com a pior campanha entre os quatro semifinalistas, o Sergipe superou o favorito Confiança e foi seguro na decisão para levantar sua 36ª taça estadual

Sergipe é campeão estadual em 2021 — Foto: Reprodução/TV Sergipe

%d blogueiros gostam disto: